If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:9:12

Transcrição de vídeo

RKA11E - Eu já falei para vocês sobre a estrutura molecular da água, que ela tem um polo positivo e um polo negativo. E como isto traz algumas propriedades específicas para ela. E hoje a gente vai falar sobre uma dessas propriedades, que é a água como solvente. E isso quer dizer que é mais fácil para algumas substâncias se dissolverem na água, e isso é muito importante porque é assim que os processos químicos funcionam, inclusive o citoplasma celular, que é basicamente composto por água. Todas as reações químicas que ocorrem nele só funcionam porque a água é um solvente muito poderoso. Mas vamos pensar um pouco sobre o porquê da água ser esse solvente tão poderoso. E também sobre quais coisas a água é capaz de dissolver, e quais coisas ela não é capaz de dissolver com tanta facilidade. Bem, uma das características-chave da molécula da água, que faz com que ela seja um solvente muito bom, um solvente consiga dissolver diversas classes de substâncias, é a polaridade da água. Se a gente pegar um pouco de cloreto de sódio, o NaCl, que também é conhecido como o sal de cozinha. Vocês se lembram que o cloreto de sódio é um composto iônico, o sódio aqui tem uma carga positiva e o cloro tem uma carga negativa. Isso faz com que eles se atraiam, fiquem ligados um ao outro. A ligação iônica é uma ligação muito forte, mas se você colocar o composto iônico na água. Você pode fazer isto pegando um pouquinho de sal de cozinha da sua casa e colocando em um copo d'água. Você vai verificar que ele vai se dissolver na hora. Então veja só, nós temos o íon sódio, que é um cátion, isto é, ele tem uma carga positiva. E temos água ao redor dele, o que vai acontecer é que a parte negativa das moléculas de água vai se atrair pela parte positiva aqui do cátion formando uma carapaça, ao redor deste cátion, enquanto o hidrogênio, que é a parte positiva da molécula de água, vai se repelir e vai evitar o contato com o sódio, por que você se lembra, que cargas de mesmo sinal ela se repelem, enquanto cargas dos sinais opostos se atraem. Então vamos ter uma coisa mais ou menos deste jeito aqui. E se você reparar, o fato então desta molécula de água ter essa polaridade, faz com que ela isole o íon. Ela vai isolar o cátion sódio. E com cloro vai acontecer mais ou menos a mesma coisa, só que como vocês sabem, o cloro ele é negativo. E por causa disso, o polo da molécula da água que vai se atrair por ele, vai ser o polo positivo, certo? Então, nós teremos os hidrogênios próximos do cloro, e os oxigênios irão se afastar do cloro, vai ser uma coisa mais ou menos assim. E as porções livres das moléculas de água, aqui seria a parte do hidrogênio e aqui a parte do oxigênio, continua interagindo. Então pode ser que elas estejam formando pontes de hidrogênio com outras moléculas de água, e isso faz com que os íons que estão encapsulados aqui eles fiquem fluidos, fiquem circulando. E assim nós chamamos a água de solvente. E os íons nós chamamos de solutos. Então este é um soluto, e este é outro soluto. Também podemos chamar o composto iônico de soluto, está legal? Então, elementos, substâncias que são polares ou que têm carga, elas acabam ficando isoladas aqui pela água, elas são dissolvidas pela água. Então essas coisas que têm afinidade pela água, elas são chamadas de hidrofílicas. Hidro que vem de água, e fílicas vem de afinidade. Então este prefixo aqui, vem de água e este sufixo, afinidade. Então aqui, nós temos exemplos de substâncias hidrofílicas. Já entendemos o processo e como é que funciona. Qual seria um exemplo de substâncias que não são hidrofílicas, que são hidrofóbicas? Substâncias hidrofóbicas. As substâncias hidrofóbicas, hidro vem de água como eu falei aqui, e fóbico vem de medo. Então elas têm medo da água, elas evitam a água. No geral, as substâncias hidrofóbicas são aquelas que não têm carga, ou que não são polares. Essas substâncias não irão se dissolver tão fácil assim na água. Um exemplo de substância desse tipo é um hidrocarboneto chamado hexano. É um dos principais constituintes da gasolina, o combustível que você usa no carro. O prefixo "hexo" significa seis, então ele tem seis carbonos. Vai ser alguma coisa mais ou menos assim: 1, 2, 3, 4, 5, 6 carbonos. Ligado em cada carbono, nós vamos ter um átomo de hidrogênio. Então, nós vamos ter um aqui, outro aqui, outro aqui, e essa aqui é a anotação para indicar que esta molécula está em três dimensões, mas eu vou fazer aqui desse jeito só para ficar mais rápido para a gente descrever, está legal? Então, cada carbono faz quatro ligações. Então os carbonos é extremidade. São ligados a três átomos de hidrogênio. Bem, o hexano não tem polaridade, então se você jogar o hexano na água, ele não vai se desenvolver muito bem. É o que aconteceria se você jogasse gasolina na água. Então, é isso pessoal. Espero que vocês tenham gostado e até o próximo vídeo!
O conteúdo de Biologia foi criado com o apoio da Fundação Amgen
AP® é uma marca comercial registrada da College Board, que não revisou este recurso.