Se você está vendo esta mensagem, significa que estamos tendo problemas para carregar recursos externos em nosso website.

If you're behind a web filter, please make sure that the domains *.kastatic.org and *.kasandbox.org are unblocked.

Conteúdo principal

Revisão sobre o impacto humano nos ecossistemas

Termos-chave

TermoSignificado
BiodiversidadeA variedade de organismos em um ecossistema
Recursos renováveisRecursos que são repostos à medida que são usados
Recursos não renováveisRecursos que têm abastecimento limitado porque são usados mais rapidamente do que podem ser repostos
ConservaçãoEstudo da perda da biodiversidade da Terra e das formas como essa perda pode ser evitada
ExtinçãoProcesso no qual todos os membros de um grupo de organismos morrem
Espécies ameaçadasEspécies que foram identificadas como suscetíveis de extinção
Hotspot de biodiversidadeRegião biogeográfica que contém alta biodiversidade e que também está ameaçada de destruição
Mudanças climáticasMudanças mensuráveis de longo prazo no clima da Terra

O impacto humano na biodiversidade

A atividade humana é uma grande ameaça à biodiversidade do planeta. Isso porque o crescimento populacional da humanidade até agora tem sido exponencial, ou seja, sua taxa de crescimento permanece a mesma, independentemente do tamanho da população, e isso faz com que a população cresça cada vez mais rápido à medida que ela aumenta.
As populações podem crescer exponencialmente por um período, mas, por fim, elas atingem uma capacidade de carga quando ficam limitadas pela disponibilidade de recursos. Os humanos, entretanto, continuaram a atuar próximos da capacidade de carga uma vez que têm desenvolvido novas tecnologias que ajudam a sustentar uma população que não para de crescer.
Isso ameaça a biodiversidade porque quanto maior a população humana, maior será o deslocamento de outras espécies e maior será a redução da riqueza de espécies.

Causas da perda da biodiversidade provocadas pelo homem

Destruição de floresta em Madagascar. Wikimedia, CC BY 4.0.
  • Alteração no uso do solo: os humanos podem destruir paisagens naturais à medida que extraem recursos e urbanizam áreas. Isso é prejudicial, pois desloca espécies residentes, reduzindo os habitat disponíveis e as fontes de alimento.
  • Poluição: a poluição pode decorrer do derramamento ou descarte de substâncias químicas, ou pode ser causada por fontes de energia (poluição sonora e luminosa).
  • Espécies introduzidas: os humanos podem, de forma intencional ou não, introduzir uma espécie não nativa em um ecossistema. Isso pode afetá-lo negativamente, pois as espécies introduzidas podem prevalecer sobre os organismos nativos e deslocá-los.
  • Exploração de recursos: os humanos consomem grandes quantidades de recursos para satisfazer suas próprias necessidades. Alguns exemplos incluem a extração de recursos naturais como o carvão, a caça e a pesca de animais para alimentação, e o desmatamento de florestas para urbanização e uso da madeira.
    O uso excessivo de recursos não renováveis, como combustíveis fósseis, pode causar grandes danos ao meio ambiente. A reciclagem de produtos feitos a partir de recursos não renováveis (como o plástico, que é feito de petróleo) é uma forma de reduzir os impactos negativos desta exploração. Além disso, o desenvolvimento e uso de recursos renováveis, como energia solar ou eólica, podem ajudar a diminuir os efeitos prejudiciais da exploração de recursos.

Mudanças climáticas e biodiversidade

As atuais mudanças climáticas pelas quais a Terra vem passando são causadas pelo aumento das temperaturas globais.
A atividade humana está mudando a atmosfera da Terra mais rápido do que ela jamais mudou em sua história.
Queima de combustíveis fósseis. Imagem de OpenStax, CC BY 4.0.
A queima de combustíveis fósseis e o crescimento da pecuária levaram à concentração de grandes quantidades de gases de efeito estufa (como o dióxido de carbono e o metano) na atmosfera. Concentrações mais altas de gases de efeito estufa fazem com que mais calor fique retido na biosfera, o que resulta no aquecimento global. Por sua vez, isso impulsiona as mudanças climáticas.
Aumento do CO2 atmosférico ao longo do tempo. Imagem de OpenStax, CC BY 4.0.
Quando as mudanças climáticas afetam um ambiente de tal forma que ele é incapaz de manter os organismos, estes têm que se adaptar, realocar-se ou enfrentar a extinção. Por isso, as mudanças climáticas podem ter um efeito enorme na biodiversidade.

Conservação

A conservação é o esforço para proteger as espécies e os lugares nos quais elas vivem. Há muitos tipos diferentes de esforços de conservação.
A proteção das espécies é uma forma de ajudar no combate à extinção. Embora a extinção seja um processo natural, ela está ocorrendo em uma taxa muito mais rápida e mais alta do que a normalmente esperada.
A criação de legislações locais, nacionais e internacionais pode ajudar a prevenir a perda de espécies ameaçadas. Além disso, programas de reprodução em cativeiro podem ajudar a protegê-las, mantendo uma população saudável de espécies ameaçadas em cativeiro.
A proteção, a preservação e a restauração de habitat são essenciais para a proteção da biodiversidade. Isso garante que as espécies protegidas tenham locais para viver em que possam ser sustentadas.
Em última análise, salvar um habitat pode ter um efeito em cascata e ajudar a proteger todo um ecossistema. Os cientistas estabeleceram vários hotspots de biodiversidade, que são de alta prioridade para proteção.

Erros comuns e conceitos equivocados

  • A taxa de extinção é, atualmente, de 1.000 a 10.000 vezes maior que a taxa de extinção natural. Algumas pessoas acreditam que a extinção não é uma questão relevante, mas, na verdade, ela é mais relevante do que nunca! Historicamente, a taxa de extinção natural está entre 1 a 5 extinções em nível de espécies por ano. O impacto humano fez com que essa taxa saltasse para uma taxa significativamente mais alta, deslocando o equilíbrio da biodiversidade.
  • O efeito estufa não é totalmente negativo. Embora falemos de gases de efeito estufa produzindo um impacto negativo (uma mudança global negativa), o efeito estufa tem um propósito natural: manter o calor que sustenta a vida na Terra. O problema surge quando muito calor é retido, causando um aumento na temperatura média global.
  • Uma única pessoa pode ter efeito sobre a biodiversidade. Embora a perda da biodiversidade possa ser um problema em grande escala, a redução das ameaças à biodiversidade pode começar com um único indivíduo. Esforços menores, como a reutilização ou reciclagem de itens, ou mesmo a compra de alimentos sustentáveis, podem ter um efeito culminante. Ou seja, se cada pessoa fizesse essas coisas, mesmo que apenas um pouco, elas se somariam e ajudariam a reduzir a perda da biodiversidade!

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.