Se você está vendo esta mensagem, significa que estamos tendo problemas para carregar recursos externos em nosso website.

If you're behind a web filter, please make sure that the domains *.kastatic.org and *.kasandbox.org are unblocked.

Conteúdo principal

Revisão sobre transporte ativo

Conceitos-chave

TermoSignificado
Transporte ativoTipo de transporte que requer uma entrada de energia para ocorrer
Gradiente de concentraçãoRegião do espaço na qual a concentração de uma substância varia
ATPAdenosina trifosfato, o principal carreador de energia dos seres vivos

Transporte ativo

Durante o transporte ativo, as substâncias se movem contra o gradiente de concentração, de uma área de baixa concentração para uma área de alta concentração. Este processo é “ativo” porque ele requer o uso de energia (geralmente na forma de ATP). É o oposto do transporte passivo.
Crédito da Imagem: OpenStax Biology. Imagem modificada do original por Mariana Ruiz Villareal.
O transporte ativo requer a ajuda de proteínas carreadoras, que mudam de forma quando ocorre a hidrólise de ATP.

Erros comuns e conceitos equivocados

  • Transporte ativo não é a mesma coisa que difusão facilitada. Tanto o transporte ativo quanto a difusão facilitada usam proteínas para auxiliar no transporte. No entanto, o transporte ativo atua contra o gradiente de concentração, movendo as substâncias de áreas de baixa concentração para áreas de alta concentração. Além disso, os tipos de proteínas que eles usam são diferentes (ver abaixo).
  • O transporte ativo usa proteínas carreadoras, e não proteínas de canal. Essas proteínas carreadoras são diferentes daquelas vistas na difusão facilitada, pois elas precisam de ATP para alterar sua forma. As proteínas de canal não são usadas no transporte ativo porque as substâncias só podem se mover através destas seguindo o gradiente de concentração.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.