If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:6:35

Transcrição de vídeo

nos vídeos anteriores falamos sobre sinalização celular e da ideia de que se temas uma célula ela deve ter algum tipo de receptor isso a membrana e esse receptor ele é específico para sinalizadores e sinalizador funciona no mecanismo chave e fechadura e sinalizador ao ligar-se ao receptor ele vai então transmitir um sinal para o interior da célula e desencadear uma cascata de eventos esse mecanismo é chamado de transmissão do sinal agora você pode estar pensando como que um sinal pode entrar na célula como ele pode desencadear todo uma série de eventos e é o que eu quero fazer nesse vídeo claro que entra em todos os detalhes eu vou te dar uma idéia de como a transação pode acontecer e isso pode acontecer em cada uma das células individuais dos sistemas complexos incluindo você e eu vemos esse caminho aqui e você pode ver que é um grupo de vez funcionando em paralelo e às vezes interconectadas isso aqui é chamado de diagrama clássico da map quinase agora você pode estar se perguntando o que quer dizer map map vem do inglês mitó gênio a tvt proteína ou proteína quinase ativada por metódio agora você deve estar pensando que kimi todd não quer dizer mitó geno som substâncias que ativam o processo de replicação celular a célula então entre a eni tozzi esse mecanismo é na verdade bastante complexo mas eu quero te dar uma pequena idéia de então uma proteína que nasci ela está envolvida em muitos mecanismos biológicos o que são as proteínas que nas proteínas quinases são enzimas que catalisam a fosforilação através da transferência de um grupo fosfato de um atp ou de um gp para moléculas específicas e dessa forma elas atuam como um mecanismo eficiente para o controle da atividade das proteínas agora como eu disse eu não vou entrar em todos os detalhes aqui então o que você tem bem aqui aqui temos o fator de crescimento epidérmico egfr que vem do inglês epiderme que growth factor é importante ressaltar que em 1986 a descoberta desse fator por stanley corre e rita levi montalcini rendeu a eles o prêmio nobel de medicina então esse sinalizador aqui do fator de crescimento epidérmico ele se liga ao seu receptor específico o receptor do fator de crescimento epidérmico que é parte de uma molécula mais complexa aqui ao se ligar ao seu receptor ele leva a fosforilação dessas proteínas e ativação da raça raça vem do inglês nexar coma ou sarcoma do rato e ela recebeu esse nome porque os pesquisadores viram que ratos que apresentavam sai como as sacolas são câncer tinham mutações nos genes que codificam a raça ea raça ela faz parte desse mecanismo que leva a célula a entrará em proliferação e diferenciação e o que acontecia nesses relatos eles tinham esse assistir esse sistema super ativado produzindo então células sem parar que é justamente o que acontece no câncer então não sabia é muito importante no desenvolvimento do câncer você vê bem aqui havia dela que ela foi escrita originalmente como rca e hoje ela é chamada de r k mais uma vez a ideia desse vídeo não entrar em todos os detalhes do percurso da map quinase mas de mostrar que se você tem uma cascata de eventos que acontece a partir do momento em que uma substância se conecta ao seu receptor alma fosforilação aqui e todo uma cascata acontece levando a divisão celular e isso precisa acontecer em praticamente todas as células do nosso corpo mas se há uma mutação e em algum lugar como por exemplo que eu disse aqui na raça pode levar ao desenvolvimento de uma célula cancerosa eu espero ter dado a vocês uma noção de como ocorre a transmissão dos sinais nas células
O conteúdo de Biologia foi criado com o apoio da Fundação Amgen