If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:10:48

Transcrição de vídeo

RKA11E - Bom, hoje nós vamos falar sobre apoptose. Eu vou lançar aqui algumas perguntas sobre esse assunto, e então explicá-lo melhor. Fazendo uma pequena pesquisa etimológica, podemos quebrar a palavra apoptose em duas, identificando duas partículas gregas, "apo" que significa fora, longe e "tose", que significa uma queda. E é mais ou menos isso que apoptose significa: cair fora, é uma morte celular programada. Algo análogo à queda das folhas de uma árvore, que é algo que deveria acontecer. Então, a célula simplesmente morre dessa forma programada quando é necessário, não é um acontecimento aleatório. Isso é algo em que a célula embarca com um propósito particular. É provável que seja por isso que as primeiras pessoas que estudaram apoptose deram a este fenômeno esse nome. Eles realmente queriam destacar que esta é uma forma de morte celular, que é uma parte normal e saudável do desenvolvimento de um organismo, da manutenção do seu corpo, e até mesmo uma prevenção de coisas como infecção viral ou câncer. Por isso, isso é mais uma coisa normal e saudável que seu corpo está realmente fazendo agora. Então, quais são as maneiras pelas quais uma célula pode morrer? Bom, nós temos aqui essa ilustração. Esta é uma célula normal e saudável. E então aqui nós temos isso, que parece resquício de alguma explosão. O desenho que temos aqui, é uma maneira de mostrar duas categorias gerais de formas em que uma célula pode morrer. E a maneira mais simples de classificá-lo seria como desordenado e puro. Mas mais formalmente, a célula rompida parece estar sofrendo necrose, o que é uma forma de morte celular onde ela basicamente explode e libera o seu conteúdo. O que não é muito bom, porque pode danificar as outras células na área e podem atrair células do sistema imune, o que vai causar uma inflamação. E em seguida, aqui do outro lado, nós temos essa abordagem mais pura, mais arrumada, que seria a apoptose. E aqui a gente pode ver a célula murchando, rompendo o seu DNA, quebrando o seu núcleo. O que a célula em apoptose vai fazer, é como se ela se separasse em pequenos fragmentos cercados pelos componentes celulares diferentes. E em seguida, as células do sistema imune, cuja função basicamente é acabar com esses restos, elas vêm e comem aqueles pequenos fragmentos e vai ser como se nada tivesse acontecido. A diferença entre os processos seria, fazendo uma pequena analogia, qual a diferença entre descartar o lixo em sacos de lixo e descartar o lixo apenas despejando ele para fora da janela do seu apartamento. Em um passo mais adiante, se você dispor do seu lixo em sacos de lixo, como na apoptose, você pode utilizar o que estava no lixo. Ou seja, outras células podem usar esses componentes para seus próprios propósitos, e elas não vão sofrer quaisquer danos, de ter coisas desagradáveis flutuando do lado de fora. E quais são as circunstâncias em que a apoptose acontece? Quão comum é a apoptose, e quão comum é a necrose? A necrose geralmente é algo que o seu corpo não quer que aconteça, isso vai acontecer quando uma célula é exposta à uma toxina química, ou quando uma célula é danificada mecanicamente. Portanto, estas são circunstâncias em que uma célula, basicamente, recebeu uma injúria, e fez com que ela morresse de uma forma não muito controlado. E a apoptose é algo que está acontecendo, basicamente, desde quando ser humano ou um outro vertebrado, era apenas um pequeno embrião, e continua acontecendo ao longo de toda a vida. Então, quando você está em desenvolvimento, quando você está desenvolvendo suas mãos por exemplo, sua mão começa como um pedaço de tecido que parece um remo, e é a apoptose que vai esculpir gradualmente os dedos nesse bloco de tecido. Primeiro as células morrem por apoptose, e depois, as vesículas vão eliminando-as. Você também pode ver essas vesículas nessa imagem aqui em cima, à direita, que mostra basicamente a mesma coisa que o desenho. As células saudáveis, que é o desenho da esquerda, e em seguida as células com vesículas que estão sofrendo apoptose, que é o desenho da direita. E o que esse girino faz aqui? Bom, aqui nós temos o mesmo princípio que estávamos falando sobre a mão. Um outro lugar onde você apoptose acontecendo durante o desenvolvimento, é quando você tem um girino se metamorfoseando em um sapo. Os girinos têm uma cauda muito longa, e sapos geralmente não têm mais essa cauda. E a maneira pela qual um sapo perde a sua cauda, é através da apoptose. Novamente, nós dizemos então, que essa cauda é reabsorvida, de modo que outras células podem fazer uso desses componentes celulares. Então, a apoptose não é realmente como as folhas caindo de uma árvore, não é como se fosse uma cobra de três dedos, ou algo assim. Se você pegar um girino metamorfoseando pela cauda, ela pode se quebrar. É muito mais do que um tecido sumindo gradualmente em um sapo em desenvolvimento. Há exemplo distantes de nós sobre apoptose acontecendo em organismos em desenvolvimento, mas a apoptose também está acontecendo agora dentro do nosso corpo. E sim, então estaria acontecendo apenas para manter o número de células constante em corpo? Bom, isso é uma grande parte do papel que a apoptose desempenha. Como o sistema sanguíneo em particular, que está continuamente produzindo novas células. E se você produz muitas células, mas não se livra delas, você pode acabar ficando com células em excesso. O que realmente não é uma boa coisa para o corpo humano. Esse é um tipo de coisa que pode vir a se tornar um câncer, se você tem muitas aulas se acumulando. Então, parte da função da apoptose, é manter um equilíbrio saudável em nosso corpo. E já que falamos nisso, há várias outras coisas maravilhosas que nossas células fazem por nós. Se ela sofrem um dano no DNA, o que poderia predispô-las a se tornarem cancerosas, elas tentam corrigir esse dano. Se essa correção não é possível, então a apoptose entra em ação para que os danos não avancem, e a célula não se torne cancerosa. Esse é um papel protetor realmente muito importante que a apoptose desempenha nos humanos adultos. Na verdade, em humanos em qualquer sala da sua vida. Podemos pensar nisso como um grande botão vermelho, um botão de autodestruição. Se uma célula percebe que está desenvolvendo características cancerosas, então ela aperta um botão e inicia uma cascata de enzimas que vão atuar na apoptose. Na verdade, há diferentes maneiras pelas quais as células podem parar os processos danosos, algumas delas envolvendo mecanismos internos. É como se a célula fizesse a sua própria vigilância, e falasse: "nossa, meu DNA não parece bom, e eu não posso corrigi-lo". Ou também, outras células poderiam observar uma célula potencialmente cancerosa, como no caso das células do sistema imune. Nós não vamos entrar em detalhes sobre o processo de comunicação entre as células, mas em resumo, seria como se uma observasse a outra e dissesse: "Você sabe que eu vejo algo de errado em você, você sabe que é a hora de acabar com isso". Assim, a apoptose pode ocorrer de diversas maneiras. Em praticamente todos os casos, é uma parte normal e saudável do ciclo de vida das células. Mas será que todas as células morrem dessa maneira? Bom, algumas células vão sofrer necrose, e nesse sentido, nem todas as células do corpo vão morrer por apoptose. Eu imagino que também existem outras formas de reciclagem dos componentes das células, além da apoptose. Assim como as células da pele, algumas delas são submetidas a um processo semelhante, mas que não é considerada apoptose, mesmo sendo uma forma de morte celular regulada. Não há como dizer que todas as suas células vão morrer dessa maneira, mas a apoptose é uma forma muito comum de manutenção entre a morte das células e a sua substituição.
O conteúdo de Biologia foi criado com o apoio da Fundação Amgen