If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Diferenciação do zigoto em células somáticas e células germinativas

Transcrição de vídeo

RKA9MB - Olá! Neste vídeo, eu vou falar para vocês sobre diferenciação do zigoto. Em vídeos anteriores, nós vimos que o espermatozoide e o óvulo se fundem para formar o zigoto. Então, células haploides, como é o caso do óvulo e do espermatozoide que têm 23 cromossomos cada um, fundem-se e formam um zigoto com 46 cromossomos; é uma célula diploide. E, aí, você pode se perguntar: como é que de um único zigoto (que é uma célula só) a gente pode chegar a um ser humano? Um ser humano que pode vir aqui e gravar uma aula falando justamente sobre zigoto? Então, isso acontece através da mitose. A mitose é explicada em mais detalhes em outros vídeos aqui na Khan Academy, mas o que a gente tem que saber é que, por mitose, o zigoto vai formar duas células diploides. O "2n" aqui é para indicar que a célula é diploide. Lembrando que o desenho aqui que eu fiz para vocês (do espermatozoide, do óvulo e do zigoto) dessas células está sem núcleo, tá? Isso aqui é só para ilustrar os cromossomos, mas eu não fiz núcleo aqui. Ok! Então, depois que o zigoto formou duas células filhas, cada uma dessas células vai formar mais duas células, e assim por diante. Isso vai acontecer diversas e diversas vezes até que vão surgir milhões de células, e essas células vão se diferenciar. Então, aqui, eu fiz um desenho para mostrar essas células que se formaram, e elas vão se diferenciar. Então, por exemplo, esse grupinho de células aqui pode dar origem ao cérebro, por exemplo. Ou, então, esse outro grupinho aqui pode dar origem... não sei... ao coração, por exemplo. Ou este grupinho aqui pode dar origem ao pulmão, e assim por diante. Essas células vão continuar se multiplicando até formar um organismo. E tudo isso aconteceu então por meio da mitose, que conserva o número de cromossomos. Tá legal? Então, se o nosso zigoto tinha 46 cromossomos (ele era uma célula "2n" que foi originada a partir de duas células "n"), as células formadas a partir do zigoto também têm esse conjunto de "2n" . Chegamos então ao organismo. Então, cada uma dessas células que formam este organismo complexo nós chamamos de células somáticas. Então... eu não sei... as células que estão aqui formando os meus pulmões, as células que estão aqui formando o meu cérebro, as células que estão aqui formando o meu coração... todas essas células são chamadas de células somáticas. Então, essas são as células somáticas. E, aqui, nesse embrião vai ter também um grupinho de células que vai se diferenciar, formando as células germinativas. Bem, então, no caso das mulheres, essas células vão formar os ovários. (Opa! Deixe-me desenhar em verde aqui para ficar mais bonitinho, né?... os ovários aqui). E, no caso dos homens, vão formar os testículos. Então, essas gônadas vão produzir os gametas; o espermatozoide nos homens e o óvulo nas mulheres. Deixe-me escrever aqui: então, aqui, nós temos o ovário nas mulheres e o testículo nos homens. E no caso, então, o ovário vai produzir o óvulo; e o testículo, o espermatozoide. Ok! Mas, como eu disse para vocês, o espermatozoide e o óvulo têm a metade do número de cromossomos que têm o zigoto, o embrião e a pessoa (a pessoa completa aqui). Como é que isso acontece então? Bom, o processo, ao invés da mitose que conserva o número de cromossomos, o processo de formação dos gametas é a meiose. Então, vou escrever aqui: meiose. Então, através da meiose, o ovário e o testículo produzem o espermatozoide e o óvulo. Tá legal? Muito bem! Então, neste esqueminha aqui, vocês podem ver esse ciclo todo: os gametas produzem o zigoto, que por mitose se transforma no embrião, que por diferenciação se desenvolve até chegar num organismo, que por meiose, de novo, vai produzir gametas. Agora uma coisa muito interessante de a gente saber é que as mutações (que são sempre muito citadas em biologia por causa da seleção natural), se elas acontecerem nas células somáticas, elas podem produzir algum efeito, por exemplo, um câncer, que é o crescimento desordenado das células, e isso pode afetar a sua reprodução (você pode morrer, pode não se reproduzir, pode ser que afete o seu órgão reprodutor e você não consiga se reproduzir), mas ela não afeta diretamente a sua prole. A mutação que afeta diretamente a prole tem que acontecer nas células germinativas, porque são elas que vão ser passadas para a prole; porque, no final das contas, a sua prole não herda o seu DNA das células somáticas, ela recebe o DNA das células germinativas que se transformaram em gametas. Então, se acontece uma mutação no espermatozoide, por exemplo, existe uma chance de ela passar para sua prole. Bem, eu espero que esse vídeo tenha ajudado você um pouquinho a entender a diferenciação do zigoto. E até o próximo vídeo!
O conteúdo de Biologia foi criado com o apoio da Fundação Amgen