Tempo atual:0:00Duração total:6:13
0 pontos de energia
Transcrição de vídeo
Nós podemos discutir sobre qual é a célula mais interessante presente no corpo humano, mas eu acredito que o neurônio está entre as cinco principais, e não somente porque a célula O fato é que compõe essencialmente nosso cérebro e nosso sistema nervoso e é responsável pelos nossos pensamentos, nossos sentimentos e talvez por todas nossas sensações, eu acredito, que isso a faria facilmente estar entre uma ou duas células. Então o que eu quero fazer é mostrar como um neurônio E, claro, este é um perfeito exemplo. Este exemplo não demonstra como são todos os tipos de neurônios. E agora nós vamos conversar um pouco sobre como esta célula executa sua função, que é essencialmente uma comunicação, essencialmente uma transmissão de sinais através da sua extensão, dependente dos sinais que recebe. Então se eu desenhar um neurônio -- deixe-me Então vamos dizer que eu tenho um neurônio. E ele parece mais ou menos assim. No meio você encontra o corpo, e então no corpo-- deixe-me desenhar o núcleo. Este é um núcleo, como qualquer outro núcleo celular. E então a parte central é considerada o corpo do neurônio e e o neurônio apresenta pequenas coisas se esticando do corpo celular, se ramificando. Mais ou menos como o desenho. Eu não quero gastar muito tempo desenhando um neurônio, mas você provavelmente já viu desenhos como esse antes. E todas essas ramificações que saem do corpo do neurônio, para fora do seu corpo, são chamadas de dendritos. Eles podem se ramificar dessa forma. Eu quero fazer um desenho legal, por isso eu vou demorar um pouco desenhando. Então eles estão aqui, os dendritos. E eles tendem a ser-- e nem tudo Às vezes diferentes partes de diferentes células executam outras funções, mas estas tendem a ser o local onde o neurônio recebe E nós vamos falar um pouco sobre o que significa receber e transmitir sinais neste vídeo e Então é assim que ele recebe o sinal. Esse é o dendrito. Aqui é o corpo. Este é o corpo do neurônio. E então nós temos um tipo de-- você pode interpretar isso como se fosse Um neurônio pode ser uma célula com tamanho normal, embora existam células enormes, com axônios extremamente longos. Eles podem ser curtos. Às vezes no cérebro, você pode ter axônios muito pequenos, como você pode ter axônios que descem pela coluna espinhal ou axônios que percorram os seus membros-- por exemplo se você estiver falando de uma perna de um dinossauro. Assim o axônio pode se estender por diversos metros. Não são todos os neurônios que têm vários metros, mas podem ter. E essa é realmente a enorme distância que o sinal Deixe-me desenhar o axônio. O axônio é parecido com isso aqui. E no final, no final do axônio que pode se conectar com outros dendritos ou talvez outros tipos de tecidos como músculos, em que nesses pontos o neurônio comunica o músculo para fazer Então no final do axônio, você tem o terminal Eu vou tentar fazer meu melhor desenho para representar da melhor forma. Deixe-me identificar. E este é o axônio. Este é o terminal axônico. E você ouvirá às vezes a palavra-- a região em que o corpo celular do neurônio conecta-se com o axônio é como uma determinada saliência axonal- talvez você possa comparar como um tipo de elevação. E essa elevação começa no axônio. E agora nós vamos discutir sobre como os impulsos caminham. E uma enorme parte que faz com que os sinais viajem com eficiência são as células isolantes ao redor do axônio. Nós vamos falar sobre esse detalhe e como elas de fato funcionam, mas é bacana primeiro entendermos a parte anatômica e estrutural. Estas são as células de Schwann e elas revestem-- formando a bainha de mielina. Este revestimento, este isolamento, em diferentes é chamado de bainha de mielina. Assim as células de Schwann compõe a bainha de mielina. Eu vou fazer mais uma, assim. E estes pequenos espaços na bainha de mielina assim nós temos todas as terminologias --da inteira anatomia do neurônio-- eles são chamados de nódulos de Ranvier. Eu acho que foi nomeado depois de Hanvier. Talvez ele tenha sido o cara que olhou e disse que existia pequenos espaços que não apresentavam bainha de mielina. Então estes são os nódulos de Ranvier. Então a idéia geral, que eu comentei, é que você tem um Nós vamos falar um pouco mais sobre o que o sinal significa-- e então como esse sinal surge-- realmente, os sinais podem ser somados, assim você pode ter um pequeno impulso aqui, outro impulso aqui, e então você talvez tenha um sinal cada vez maior, e seus efeitos combinados formam uma somação que viajam a partir do começo do axônio e se for um sinal forte, ele provocará um potencial de ação no axônio, o qual causará um sinal que viajará através do axônio até aqui que será conectado através de sinapses com E nós vamos falar mais sobre sinapses e como elas podem Então você está se perguntando, o que está provocando todas essas coisas aqui? Bem, esta poderia ser a extremidade terminal de outros neurônios, Poderia ser como algum tipo de neurônio sensitivo. Poderia ser como provar algo em algum lugar, como uma molécula de sal de algum modo pode provocar o impulso, ou uma molécula de açúcar-- Poderia ser um grupo inteiro de coisas diferentes e nós vamos falar sobre diferentes tipos de neurônios. Corpo significa corpo celular. Ele é chamado de axônio. São as células de Schwann ou bainha de mielina. Um último dendrito, assim-- alguma coisa. axônico exatamente aqui. axônios, como no cérebro. deixar um pouco colorido. intervalos em torno do axônio, o rabo do neurônio. os sinais. outros dendritos ou músculos. parece. percorre. pode ser algum tipo de sensor. provavelmente no próximo. provocar outras coisas. sempre é igual em biologia. sinal aqui. é por si só interessante.