If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:11:49

Transcrição de vídeo

RKA17JV Nesta aula, vou falar para você sobre o método científico. Esse título pode parecer um pouco intimidador, mas, na medida em que você for se aprofundando na aula, você vai perceber que o método científico nada mais é que uma forma que os humanos criaram para que o conhecimento progrida. É uma forma de enxergar e entender o mundo. Vamos partir agora para um exemplo prático. O método científico pode ser descrito de mais de uma forma, tá bom? Mas, basicamente, ele segue um escopo geral que funciona mais ou menos assim: você observa um fenômeno e você cria uma explicação para aquele fenômeno, e essa explicação vai ser submetida a um teste. Vou explicar bem aqui, com este exemplo. Vamos supor aqui, por um momento, que você vive em um lugar bem frio, como o Canadá, por exemplo, e você percebe que o lago se congela, ele tende a congelar mais depressa que o mar. E não só isso, na verdade, ele se congela a temperaturas um pouco mais altas do que o mar. Isso está ilustrado nessas duas imagens aqui, nós temos a praia, com as ondas batendo, e aqui, o lago, que está quase completamente congelado. Então, isso já é a nossa observação, esse é o passo 1. Em seguida nós temos a pergunta: por que será que isso acontece? Por que é que o lago se congela mais depressa, em temperaturas mais altas do que a água da praia? Depois da pergunta, o próximo passo é um passo chave, e você vai, então, tentar responder a essa pergunta, vai vir, então, com uma explicação que você propõe para responder à sua pergunta. Essa explicação precisa ser testável, e eu já vou explicar por que nós chamamos essa explicação também de hipótese, a nossa hipótese científica. Bom, então, neste caso particular aqui, nós podemos dizer que a água salgada tem um ponto de congelamento mais baixo que a água doce. Essa seria uma explicação para a nossa pergunta. Nós sabemos que a água do mar tem sal e a água do lago aqui não tem. Mas a nossa explicação não precisa ser verdadeira, a gente não sabe se ela é verdadeira ou não, a única coisa que importa é que ela seja testável. Essa explicação que a gente deu é boa, porque a gente pode construir um experimento para testar a veracidade dessa explicação aqui. Agora, por exemplo, eu poderia dizer, dar uma outra explicação qualquer, por exemplo, poderia dizer que existe um duende que congela a água do lago usando magia. É uma explicação bem legal, mas ela é muito difícil de testar. Repare que com essa explicação aqui, a gente teria que criar um monte de outras explicações por exemplo, a gente teria que descobrir se existe algum duende, a gente nunca viu um duende fazendo alguma magia no lago, então, seria bem difícil de testar. Então, essa explicação aqui não seria uma explicação muito boa, uma hipótese científica legal, porque a gente não consegue fazer um teste para verificar a validade dela. Então, essa aqui não é uma explicação muito legal, não é uma explicação que a gente consiga testar. Vamos criar, então, um teste para saber se a nossa outra resposta, se a nossa outra explicação é boa ou ruim. Bom, a gente poderia testar tudo em campo, a gente poderia fazer os testes lá no lago e lá na praia, mas vamos fazer uma coisa mais controlada, vamos fazer um experimento bem controlado para excluir todas as variáveis que a gente não quer. A nossa explicação é que a água salgada tem um ponto de congelamento mais baixo que a água doce. Então, nós vamos isolar essas variáveis e controlar todas as outras, porque, por exemplo, pode ser que aqui na praia tenha um barco que vai quebrar o gelo, e isso também pode influenciar, a gente não quer esse tipo de influência no nosso experimento, então, a gente vai lá para o laboratório e vamos criar um experimento. Então, no nosso experimento, a gente vai colocar água destilada em dois vasilhames idênticos, Dois vasilhames de vidro, nós vamos colocar água destilada. Água destilada é uma água que, por evaporação, você tira todos os minerais, todas as impurezas dessa água. É uma água muito, muito pura, então, nós enchemos o recipiente 1 e o recipiente 2 com água destilada. Então, aqui nós temos água destilada. Seria a nossa água doce. E nesse recipiente 2 aqui, eu vou adicionar sal. Adicionei sal aqui para representar a nossa água salgada. O nosso próximo passo é criar uma previsão. Bom, se a nossa explicação estiver correta, ou seja, se a água salgada tem um ponto de congelamento mais baixo do que água doce, então, a gente pode prever que a água doce vai congelar em zero grau Celsius, mas a salgada não vai. Então, nós vamos colocar esses dois recipientes em um congelador que vai até zero grau Celsius e vamos verificar o que vai acontecer com a água desses dois recipientes. De acordo com a nossa previsão, somente o recipiente 1 deveria congelar. O próximo passo é o teste, e com o teste a gente vai saber se o nosso experimento foi de acordo ou contra a nossa previsão. Se o nosso experimento foi realmente de acordo com nossa previsão, ou seja, somente o recipiente 1 congelou a zero grau Celsius, então, nós corroboramos a nossa hipótese, isso significa que a nossa hipótese se torna válida. Agora, se não acontecer isso, nós descartamos a nossa hipótese, que é a nossa explicação aqui, e nós temos que pensar em uma outra explicação, nós temos que refinar a nossa explicação ou pensar em uma explicação completamente nova. Reparem que o método científico é um sistema muito simples, muito prático e lógico, e ele é muito importante para que o conhecimento consiga progredir na ciência. E é muito importante que a explicação seja testável. Esse método permite que isso aconteça, porque seria muito fácil a gente vir aqui e dizer: "olha, eu acho que é por causa do sal, a água do mar tem sal, a água do lago não tem sal, é por isso que a água do lago congela mais, em temperaturas mais quentes que a água do mar". Mas, se a gente não tivesse testado, a gente poderia construir conhecimento a partir de uma base muito frágil. É muito importante que a ciência siga esse método, esse rigor do experimento. E, para finalizar, eu separei aqui uma citação de um dos pais do método científico, o Alhazen, que é um famoso astrônomo, físico e matemático, e com o pensamento muito moderno. "O dever daquele que busca a verdade ao investigar um trabalho científico é o de se tornar inimigo daquilo que se está lendo e atacar seu objeto de leitura de todos os lados. Deve-se também suspeitar de si mesmo quando se está avaliando criticamente um trabalho, pois só assim é possível evitar qualquer prejuízo ou leniência". E o legal desse pensamento é que ele fala sobre a postura de como um cientista deve agir, como a mente científica deve agir. Você deve ser cético sobre tudo, inclusive sobre si mesmo, e isso está relacionado também com um aspecto muito importante do método científico, um bom experimento é replicável, ele pode ser testado por um outro cientista, em uma outra ocasião. Bom, por hoje é só pessoal, espero que vocês tenham gostado da aula, e até o próximo vídeo!
O conteúdo de Biologia foi criado com o apoio da Fundação Amgen