If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:6:33

Transcrição de vídeo

já dedicamos um vídeo a respeito de como carbono é importante para a vida na realidade a vida como a conhecemos é baseada na estrutura de átomos de carbono visto que os átomos de carbono ligam se a outros átomos de carbono hidrogênio oxigênio entre outros tendo uma gama de moléculas que são construídas tendo base o carbono ea estrutura molecular propicia o carbono pela sua posição na tabela periódica e sua camada eletrônica de valência falamos disso no vídeo anterior observando o átomo de carbono o mesmo possui seis prótons o mesmo tendo carga elétrica equilibrada tem seis elétrons dos quais dois deles estão no nível de energia mais próximo do núcleo e quatro deles estão na camada eletrônica e valência esses elétrons que estão na camada eletrônica e valência são os que forma as ligações químicas ou tendem a ter as reações químicas necessárias para a sua ligação molecular e esses quatro eletros tendem a fazer ligações covalentes por exemplo se ligarmos o átomo de carbono a quatro átomos de hidrogênio cada acúmulo de hidrogênio contribui com um elétron da sua camada de valência para fazer ligações necessárias com átomos de carbono os átomos de hidrogênio estão satisfeitos pois estão no primeiro período da tabela periódica e necessitou de apenas mais um elétron para completar sua camada de valência e o carbono completa sua camada de valência seguindo a regra do octeto o hidrogênio tentando se parecer mais com hélio e o carbono tentando se assemelhar ao neônio na sua camada de valência o ele possui dois elétrons na sua camada de valência nani possui dois elétrons no primeiro nível de energia e 8 elétrons na sua camada de valência e os dois têm uma configuração estável então tanto carbono como o hidrogênio tendem a alcançar a estabilidade desses dois atos nesse primeiro caso vemos o carbono contribuindo com 4 elétrons quatro átomos de hidrogênio cada um contribuindo com um elétron formando moléculas de metano podemos pensar em outros elementos que podem fazer ligações covalentes da mesma forma que o carbono faz e existe um muito próximo do carbono na tabela periódica e que está no mesmo grupo o silício o silício têm 14 prótons e o átomo neutro esse lixo tem 14 elétrons o silício possui dois elétrons no primeiro nível de energia e vamos desenhar um rascunho para observar o funcionamento da camada de valência 8 elétrons no segundo nível de energia 12345678 e sobram quatro elétrons para sua camada de valência colocando aqui temos 1 2 3 4 e esses elétrons que estão na camada externa são os que têm a tendência de fazer ligações químicas podemos desenhar o silício dessa forma com apenas quatro elétrons sua camada de valência na estrutura de pontos 1 234 elétrico na camada de valência embora esteja no nível de energia mais distante do núcleo comparado ao átomo de carbono o mesmo possui quatro é lento na sua camada de valência obviamente tem de formar quatro ligações covalentes como carbono podemos imaginar se pode existir vida baseada na estrutura feita por silício ao invés do carbono se você pensa dessa forma não é o primeiro em vários filmes ou seriados de ficção científica vemos cientistas imaginando seres de outros planetas que afirmam que são constituídos de silício como uma base para sua estrutura para poderem ter vida aqui vemos uma imagem cedida pela paramount pictures de um episódio de star trek onde a enterprise e contra uma criatura cuja vida é baseada na estrutura desses lixos chamada horta e que tem as propriedades muito interessantes quando vamos um pouco mais a fundo na química a teoria da vida baseada no silício começa a ter alguns furos por exemplo uma característica que o carbono tem é que ele faz ligações covalentes com o os átomos de carbono numa cadeia bastante grande e no caso do silício as ligações não são suficientemente fortes para que o mesmo possa ter essa característica de possuir ligações atrás ligações de uma cadeia longa como o átomo de carbono faz então essa estrutura colocada dessa forma não existe na realidade observando moléculas simples como a do metano existe um paralelo com a molécula formada de silício silano acho que não possuem as mesmas características quando comparada à molécula feita por apuros de carbono mesmo pensando em moléculas como o dióxido de carbono olho carbono tem duas ligações duplas com o oxigênio é um gás e o dióxido de silício está no estado sólido pelo menos na campeonato o ambiente e é o componente na formação do quartzo areia vidro o silício pode expandir sua camada de valência e se ligar quatro átomos de oxigênio numa estrutura até tréplica o que não acontece com o carbono além disso as ligações do dióxido de silício é muito mais forte que a ligação do dióxido de carbono sendo assim é muito difícil ter reações químicas necessárias aos seres vivos de qualquer forma é interessante fazermos teoria a respeito do assunto o universo está sempre aberta a novas descobertas e quem sabe possamos encontrar uma forma de vida que exista baseada no silício no futuro mas até agora baseada na química que conhecemos podemos afirmar que o silício não tem as características necessárias para manter a vida por não seguir a regra do quinteto e expandir sua camada de valência por ter ligações mais fortes como no caso do dióxido de silício por não conseguir manter uma cadeia de ligações covalentes com vários atos iguais ou mesmo por não possuir as propriedades de reações químicas necessárias à vida da forma como a conhecemos portanto embora seja uma teoria interessante a vida baseado no silício pelo menos por enquanto fica restrita apenas ao campo da ficção científica
O conteúdo de Biologia foi criado com o apoio da Fundação Amgen