Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:6:53

Transcrição de vídeo

sempre que começamos a estudar sobre as células somos apresentados a imagens de livros e até mesmo de microscópios e somos levados a imaginar que uma célula é uma espécie de um pequeno balão cheio de fluido com coisas flutuando nesse fluido essa imagem aqui é uma boa representação do que é uma célula essa é uma representação bem comum de uma seção transversal da célula e vemos todas as partes importantes por exemplo temos um núcleo o retículo endoplasmático complexo de golgi temos até as mitocôndrias aqui é de fato a maneira que estamos representando parece mesmo que todas essas coisas estão flutuando parece que elas estão flutuando no setor o sol tá ok isso é meio que verdade já que há uma grande quantidade de água nas células na verdade a maior parte da água que existe em você se encontra nas células não se esqueça também que a maior parte do seu corpo é composta de água então existe muita água no cello se no entanto nessa representação de uma célula está faltando um elemento muito essencial o elemento importante que está estruturando a célula eu estou falando do cinto é esqueleto então deixa eu escrever isso aqui cito o citoesqueleto é algo que ainda estamos tentando entender melhor ou seja de como que ele trabalhe como que ele ajuda a manter a estrutura da célula e sua forma além de mover coisas em seu interior então deixa eu terminar de escrever aqui então temos aqui o cinto é esqueleto notou que escrever as partes da palavra com cores diferentes isso aqui foi para destacar que a palavra simples que lehto significa literalmente esqueleto celular então se eu fosse realmente tentar visualizar um ciclo escrito aqui eu teria todas essas estruturas aqui todas as estruturas cruzando a célula teria diferentes formas e teria proteínas vinculadas a ele e essas coisas aqui estariam em movimento crescendo e ajudando o movimento da célula e das coisas em seu interior claro se o esqueleto é muito muito mais muito mais complexo do que isso que estamos tentando representar essa visualização mas pelo menos consegui rabisca um pouco essa imagem tão bonita aqui não foi por falar nisso assim imagem é muito legal porque te ajuda a refletir sobre a complexidade que existe em uma célula então vamos olhar um pouco mais para essas estruturas complexas bem aqui aqui onde eu estou destacando é o micro filamento então temos aqui um micro filamento e só pra ter uma noção de escala o seu diâmetro tem algo entre 6 a 7 nanometros 6 a 7 nanômetros são seis a sete bilionésimo de um metro então só para você ter uma noção em relação à própria célula a célula típica tem um diâmetro em torno de 7 micrômetros e ainda tem células bem maiores do que isso então um micro filamento têm essencialmente um milésimo do diâmetro de uma célula então essas coisas que eu estou desenhando bem aqui não seriam tão grandes em termos da escala celular na verdade eu provavelmente gostaria de desenhá los ainda mais fino e é por isso que muitas vezes você não vai vê-los neste diagrama de uma forma tão grande e às vezes você nem vai ver os microfilamentos nesses diagramas isso porque o diâmetro de um desses elementos é de aproximadamente 1 milésimo do diâmetro de uma célula relativamente típica mas apesar do tamanho essas coisas são extremamente importantes elas ajudam a da estrutura da célula e essas coisas são feitas de actina você pode ver aqui que existe algo em volta dessas cordas essas coisas são proteínas que nesse caso são as activas o que é interessante sobre esses microfilamentos em uma célula é que como eu disse esses microfilamentos ajudam a da estrutura da célula além disso eles ajudam a fazer várias coisas eles também podem ser destruídos e criados e o seu comprimento pode ser alterado isso realmente pode ajudar uma célula se mover e ainda transportar coisas ao longo das células os microfilamentos podem puxar e rebocar coisas dentro da célula e existe uma interação fascinante entre actina e isso aqui você vê bem aqui a mini usina aneel zina uma espécie de proteína motora ela se move ao longo da actina na verdade eles podem se movimentar o em relação ao outro a miosina seria uma espécie de motor enquanto que aqui a china seria os trilhos para esse movimento e isso é essencial para o processo de contração muscular é fascinante ver que mesmo coisas como proteínas que são feitos apenas por um grupo de aminoácidos podem interagir de forma bastante complexas e que você pode ter essas coisas de usinas se movimentando ao longo da actina nessa imagem também podemos ver os ribossomos aqui temos o ribossomo esse poço não está ligado retículo endoplasmático ele é um ribossomo livre então você pode ver que tudo isso é o marty complexidade mas agora você pode chegar pra mim falar oque eu vejo esses microfilamentos compostos de actina aqui bem aquele que você me escreveu também vejo esse outro aqui tem esse outro aqui na verdade há vários por aqui mas o que seriam essas grandes estruturas tubulares que também temos aqui assim por exemplo que é isso o que são essas estruturas semelhantes a tubos bem esses aqui são chamados de microtúbulos então vamos escrever isso aqui aqui temos hoje microtúbulos e olha como ele são enormes em comparação com os microfilamentos mas mesmo assim eles ainda são relativamente pequenos na escala celular cada um deles tem cerca de 25 nanômetros de diâmetro mas mesmo com esse tamanho relativamente pequeno eles também desempenha um grande papel na estrutura das células eles permitem que coisas sejam organizadas e que coisas sejam transportados eles também fazem parte da dinâmica da célula e também podem ser construídos e destruídos além de também poder alterar a forma das células em células animais você também vai encontrar os filamentos intermediários que são na verdade filamentos que estão entre os 1.000 profundamento c os microtúbulos os filamentos intermediários ajudam a manter a forma e fazer outras coisas dentro da célula como você pode reparar o ponto central desse vídeo foi de mostrar a beleza ea complexidade que existe no interior de uma célula por exemplo sempre que representamos uma célula ou pensamos a respeito dela não costumamos pensar o que mantém a estrutura da célula tanto que nem representamos isso nas imagens e desenhos então só para você ter uma noção melhor do que são os filamentos e microtúbulos eu coloquei essas imagens aqui e aí dá pra você conseguir visualizar um pouco melhor se o esqueleto de uma célula por exemplo nessa primeira imagem aqui temos a representação de uma célula onde as linhas de verde amarelada são os microtúbulos e honrosa laranjadas são os microfilamentos eu coloquei todas essas imagens só para você ter uma idéia da complexidade que é uma célula e que as coisas que estão em seu interior não estão flutuando sozinhas mas sim que existe um síto esqueleto manter uma estrutura de uma célula
Biology is brought to you with support from the
Amgen FoundationAmgen Foundation