If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:14:50

Transcrição de vídeo

calcule a solubilidade molar do coreto de prata aqui foi nos dado kps que é de 1,8 vezes a isa - 10 e só 25 graus então aqui na letra nós temos em água pura então vamos calcular isso primeiramente nós vamos calcular a solubilidade molar em água pura e depois nós vamos comparar com um outro valor que a gente vai ter só que não em água pura a gente vai ter a presença de amônia também ou então a gente pegou aqui um pouquinho de coreto de prata sólido e nós colocamos ele no becker com água pura um pouco desse meu coreto de prata ele vai se desenvolver mais um pouco dele uma outra parte dele vai ficar aqui na forma sólida então o coreto de prata um composto levemente solúvel essa minha pequena pilha de gecely não não dissolvido mas uma pequena fração foi dissolvida e formou uma solução saturada de gisselle então aqui nós vamos ser e usá jamais e mail coso e nós vamos ser uns l - em meio aquoso pra encontrar sua habilidade molar do coreto de prata gente tem que escrever as nossas concentrações então a gente vai fazer aquela tabela de equilíbrio químico então aqui eu vou escrever e então aqui eu vou escrever e eu vou só mudar de cor pra ficar melhor da gente enxergar então o primeiro nós começamos com uma concentração 0 dos nossos produtos então a gente não tinha não tinha acontecido nada nada tinha sido dissolvido então aqui eu comecei com uma concentração 0 então se eu pensar agora no momento da mudança quando a reação está acontecendo eu vou perder uma concentração de cloreto de prata sólido então aqui eu vou perder uma concentração x tudo que eu perdi aqui eu vou ganhar aqui nesses e 11 anos as demais e cl - então aqui eu vou ganhar uma concentração mais x e aqui eu vou ganhar uma concentração mais x também e agora se a gente pensar no momento do equilíbrio a gente vai ter então aqui a gente vai ter uma concentração x prometeu íons de prata e eu vou ter uma concentração x pro meu eu decoro perceba que que a gente tem uma relação de 1 para o então por isso eu tenho concentrações iguais aqui então aqui eu tenho uma relação de um padrão agora nós temos que escrever a nossa expressão de equilíbrio e nós estamos falando aqui de kps então eu tenho aqui o meu kps meu kps ele vai ser igual então ele vai ser igual a concentração dos meus produtos então a g mas isso aqui vai ser elevada a um porque a minha relação é de um para um isso aqui vezes a minha concentração de cloro que também vai ser elevada a um por causa desse coeficiente então o valor de cada peça o problema me deu que é de 1,8 vezes 10 na menos 10 e agora tem que botar as minhas concentrações então mais ser xv e xx então aqui eu tenho x ao quadrado eu posso pegar uma calculadora e fazer essa contínua não tem tirar raiz quadrada do meu valor de que a ps então eu tenho aqui raiz de 1.8 vezes 10 a menos 10 e até que o meu valor de x aqui vai ser igual a 1,3 vezes 10 a menos cinco então meu x aki vai ser igual a 1,3 vezes 10 a menos 5 isso aqui vai ser igual a mulá então essa vai ser a minha solubilidade mulá vamos dizer por exemplo que só que a minha concentração de íons de prata na solução então essa é a solidaridade molar do coreto de prata isso é o quanto que nós conseguimos resolver note que a solubilidade mora aqui é bem pequena então coreto de prata um composto levemente solúvel nós temos amônia presente agora o que acontece com amônia quando a gente tem a presença dos cátions bom nós temos essa reação aqui nós temos a g mais mais amônia e aqui perceber que a gente formou algo chamado de wii um complexo vamos ver o que está acontecendo eu vou desenhar para ficar melhor de entender então agora eu vou ter duas moléculas de amônia então vou pegar um pouquinho de espaço aqui então vou ter aqui nitrogênio aqui eu tenho o hidrogênio aqui eu tenho outra hidrogênio enio e aqui eu tenho outro e aqui eu tenho um par de elétrons livres lembre-se da definição de news para ácidos bases uma base news que no caso aqui é a nossa moeda ela vai ser uma base doadora de um par de elétrons estão aqui eu vou desenhar a minha outra molécula de amônia então aqui eu tenho n também aqui eu tenho hidrogênio aqui em cima outra hidrogênio e aqui outra que eu tenho um par de elétrons então isso que eu acabei de falar que há uma base lewis é uma doadora de um par de elétrons é isso o que está acontecendo aqui o nitrogênio ele tem um par de elétrons solitários cada molécula de amônia irá doar um par de elétrons então vou desenhar aqui o meu e 1 de prata vou fazer ele numa cor diferente pra ficar melhor de visualizar aqui eu tenho o meu irmão de prata então esse par de elétrons ele vai vir pra cá e esse par de elétrons aqui vai vir pra cá também então a mônica doando um par de elétrons isso quer dizer que ela vai ser uma base lewis estão aqui eu vou escrever que ela vai ser uma base lewis uma base links já que a nossa harmonia vai ser a base lewis então o nosso então o nosso e onde prata ele vai estar funcionando como o ácido então aqui eu vou ter um ácido então um ácido lewis então aqui eu tenho um ácido livres então a formação de um complexo uma reação ácido-base lewis se note que a constante de equilíbrio aqui kf minha constante de informação é de 1,6 vezes 10 na 7 esse valor é bem alto para uma constante de equilíbrio e o equilíbrio e nesse caso ele vai tender para a direita então se nós voltarmos aqui pra cima se a gente dá uma olhadinha aqui em cima e se a gente pensar no equilíbrio se a gente tem amônia presente nós vamos remover os íons de prata da solução então isso vai fazer com que a gente dê cresça isso vai fazer com que a gente cresça a nossa concentração de íons de prata da solução tanto decrescendo a concentração de um dos nossos produtos e o princípio de leshan tyler diz que se nós diminuímos a concentração de um dos nossos produtos o equilíbrio tende para a direita para formar mais por tanta gente vai aumentar a solubilidade então a gente vai aumentar as o clube unidade então a gente vai aumentar a solubilidade aumentar a solubilidade do meu coreto de prata portanto meu equilíbrio ele vai entender pra esse lado mais coreto de prata irá sofrer porque a gente tem amônia presente e também pela formação do nosso complexo iônico então se nós adicionamos amônia aqui nós seríamos coreto de prata dissolvido porque ele é mais solúvel devido à formação do complexo iônico do íon complexo então vamos dizer que nós adicionamos amônia suficiente pra que a gente souza totalmente nosso coreto de prata então vou pegar aqui a minha borracha eu vou apagar então essa ideia você adicionar amônia causa a formação de um complexo e isso aumentou a minha solubilidade do composto levemente solúvel agora vamos fazer o cálculo vamos encontrar a solidariedade do coreto de prata na solução de 3 molar de amônia vamos analisar essas duas equações então nós vimos o equilíbrio do nosso composto levemente solúvel e também vimos a formação de um complexo então vamos somar essas duas reações e vamos ver com que o que a gente vai ficar aqui então nós temos e 1 de prata dos dois lados da minha reação então eu posso cancelar esses meus íons de prata e agora nós vamos montar a nossa reação líquida então aqui eu vou escrever que essa aqui vai ser a minha reação líquida com reação líquida então aqui desse lado nós vamos ficar com isso daqui e nesse outro lado nós vamos ficar com isso aqui então a gente vai ter aqui a g série sólido isso aqui eu vou ter mais dois nh3 e meio acuso então aqui eu vou ter de se lado da minha atuação eu tenho a g nh 32 mas em meio a coisa também e aqui eu tenho mais célere - também em meio aquoso aqui eu vou ter uma nova consciente também então vou chamar essa minha constante de cá e se eu sou meia que as minhas reações aqui eu tenho que multiplicar essas esses dois valores então se você fizer essa conta você vai ter que a minha nova constante vai ser igual a dois gols nove vezes 10 na menos três então vezes 10 a -3 o nosso objetivo é encontrar a solenidade imolado coreto de prata em amônia então vamos fazer aqueles que minha da tabela de equilíbrio químico então vou começar escrevendo aqui as minhas concentrações iniciais a minha concentração inicial de amônia foi de 3 molar que a gente viu lá na questão b então aqui eu tenho três molar então três molar e aqui eu não tenho nada ainda porque nada aconteceu e é que no momento da mudança então eu vou perder uma concentração xis aqui do meu a gecely sólido então aqui eu vou perder uma concentração que eu não sei quanto então - x e agora a gente tem que ver a nossa reação de mol se aqui eu tenho um molde gecely aqui eu tenho dois mall de amônia então aqui eu não vou te xis aqui eu vou ter menos 2 x 1 essa vai ser a quantidade de mol de amônia que eu vou perder então aqui eu vou perder menos 2 x 1 e aqui nos meus produtos então eu vou ganhar aqui uma concentração x e aqui eu vou ganhar uma concentração x também e agora no momento do equilíbrio então aqui pra mim eu vou ter 3 - 2 x 1 pro meu irmão complexo voltei x e pro meu irmão decoro eu vou ter x como concentração também o que nós temos isso nós podemos escrever a nossa inspeção de equilíbrio então eu vou fazer aqui uma cor diferente e eu vou fazer aqui cá então a gente tem k que vai ser a concentração dos meus produtos sobre a concentração dos meus agentes o meu carro então vai ser a minha concentração de ág nh3 2 mas isso aqui vai ser elevado a um porque aqui eu tenho uma relação de um para um e então aqui eu tenho isso aqui vai ser vezes a minha concentração de um de cor então cl - que também vai ser elevado a 1 então aqui também vai ser levado a um isso aqui eu tenho que fazer sobre a concentração dos meus agentes então vou pegar um pouquinho mais de espaço então eu tenho que a concentração de amônia que vai ser aqui então a minha concentração de nh3 isso aqui e levado ao quadrado então agora nós podemos colocar os nossos valores então aqui eu tenho 2,9 vezes 10 na menos três isso aqui vai ser igual à x vezes x então isso aki vai ser igual à x ao quadrado sobre 3.0 menos 2 x elevado ao quadrado perceber que aqui nós temos dois elevados ao quadrado então a gente pode dizer que tudo do lado direito e será elevada ao quadrado então a gente pode tirar raiz quadrada disso aqui então pode ir à raiz quadrada disso aqui ea raiz quadrada disso aqui também então se eu tirar a raiz quadrada disso aqui vamos ver aqui quanto que vai dar então tenho raiz quadrada de 2.9 meses 10 na menos três e voltei 0,053 vou responder isso aqui para 0,05 quatro então aqui eu tenho 0,05 4 isso aki vai ser igual x que vai ser sobre 3.0 menos 2 x então seu rei escrever isso aqui eu tenho que multiplicar esses valores aqui então eu vou fazer aqui 0.05 4 isso aqui vezes 3.0 menos 2 x isso aki vai ser igual à x então se eu fizer aqui com um chuveirinho se multiplicar esse valor por eles e esse valor por esse então eu vou ter aqui 0.16 e aqui eu tenho - 0.11 x isso aki vai ser igual à x então se eu passar esse xis aqui somando aqui esse xis que eu tenho aqui eu vou ter que o resultado final só resolver xis aqui eu vou ter 0.14 mollá essa é a minha concentração e também a nossa solidaridade mulá então se a gente voltar aqui pra nossa tabela de equilíbrio químico o meu x ele vai ser a solenidade dos meus decoro e a solubilidade é claro do meu corpo do meu irmão complexo agora vamos voltar lá no início vamos comparar agora solubilidade em água e a solubilidade com amônia em água solubilidade foi de 1,3 vezes 10 na menos cinco que não é lá muito volúvel então quando a gente tem amônia presente nós aumentamos a solubilidade e a solubilidade molar que a gente calculou foi de 0,14 molar e esse valor é bem maior do que o 1,3 vezes 10 a menos cinco então a formação do eu complexo vai aumentar a solubilidade do nosso composto levemente solúvel ou seja o coreto de prata