If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:6:37

Transcrição de vídeo

RKA - Bom, nesse vídeo a gente vai conversar sobre as noções de um íon. Mas, antes de eu falar sobre íons, eu vou conversar sobre a ideia de um elemento. Por exemplo, eu tenho aqui um carbono. Vou desenhar aqui um carbono. Bom, o carbono é um elemento, é um átomo. Mas o que que a gente sabe sobre esse carbono? Pela definição, um átomo de carbono tem seis prótons. Vou marcar aqui em cima 6 prótons. Um átomo de carbono tem 6 prótons, e são esses prótons que vão definir, vão ser o RG do meu carbono. Bom, se eu tenho um carbono neutro, eu tenho 6 prótons e 6 elétrons. Então, 6 elétrons. 6 prótons e 6 elétrons. Bom, o que faz esse átomo ser neutro é justamente o cancelamento das minhas cargas positivas e negativas, que no caso das positivas são os meus prótons e as negativas são os meus elétrons. Agora, você poderia ter um íon de carbono. Quando a gente tem um íon, a quantidade de prótons e elétrons vai ser diferente. Por exemplo, se você tem 6 prótons... Vamos dizer que eu tenho aqui um íon de carbono. Então vamos dizer que eu tenho 6 prótons e eu tenho 5 elétrons. 6 prótons e 5 elétrons. Bom, o meu carbono teria uma carga positiva a mais, certo? Então você concorda comigo que a minha carga, eu poderia representar simplesmente com um "+" aqui. Eu teria C⁺ e eu teria aqui um íon de carbono. Bom, lembre-se que eu ainda vou continuar tendo carbono. Um pouco antes, eu falei que a quantidade de prótons é o RG do meu carbono, então eu tenho 6 prótons, sempre que eu tiver 6 prótons, eu vou ter um carbono. A gente ainda está mexendo com carbono aqui, mas como eu disse, a gente tem uma diferença nas cargas, eu tenho uma carga positiva "+". Então, a gente poderia escrever como C⁺, ou também poderia fazer C¹⁺ Eu poderia representar desses dois jeitos aqui. Mas e se eu fizesse isso ao contrário? E se eu te dissesse que um determinado íon tem 5 prótons e 6 elétrons? Quem que seria esse íon? Só vamos marcar aqui. Eu tenho 5 prótons e 6 elétrons, que eu vou me apresentar assim (5p, 6 é). Bom, qual íon que eu teria aqui? Lembre-se do que eu disse sobre os prótons. Vamos olhar na nossa tabela periódica. Quem tem 5 prótons? Bom, olhando aqui, 5 prótons... Eu tenho o boro. Eu vou marcar aqui o boro. Destacar ele aqui. O boro tem 5 prótons, então eu tenho um boro neutro, que teria 5 prótons e 5 elétrons, mas aqui eu tenho um elétron extra, então quer dizer que aqui eu tenho um boro com um elétron extra, então eu tenho uma carga negativa, eu tenho um íon aqui. Eu tenho um íon de boro. Bom, quando a gente não tem mais um equilíbrio entre prótons e elétrons, a gente não vai mais chamar isso de átomo, a gente vai chamar de íon. Então eu vou marcar aqui que eu tenho um íon. Vamos fazer um exemplo com isso. Aqui embaixo, eu tenho um probleminha: "Um átomo de platina tem número de massa 195 e contém 74 elétrons. Quantos prótons e nêutrons ele contém e qual é a sua carga?" Bom, a gente tem um átomo de platina, então vou marcar aqui embaixo. A platina eu represento como Pt. Bom, aqui... Já reconheci ele aqui na minha tabela periódica, tenho aqui o meu átomo de platina. Bom, pela definição, a platina tem 78 prótons, então vou marcar aqui que eu tenho 78 prótons nesse meu átomo de platina. E o problema, ele me disse que eu tenho 74 elétrons, certo? Então, eu já possa marcar aqui também que eu tenho 74 elétrons. 74 elétrons. Perceba que a gente tem bem mais prótons do que elétrons aqui, então a gente tem uma carga positiva de +4. Então a gente poderia escrever aqui que eu tenho Pt⁴⁺. Bom, esse íon que eu acabei de representar pode ser chamado de "cátion", porque ele tem uma carga positiva. Então eu tenho aqui um cátion de platina. Mas, voltando lá no começo, quando a gente falou do boro, a gente viu que o boro era negativo, certo? Ele tinha uma carga negativa aqui. Quando a gente tem uma carga negativa, a gente chama isso aqui de "ânion". "Ânion". Bom, eu só estou marcando isso para que você fique familiarizado com a terminologia que a gente vai utilizar daqui para frente. Mas a gente não acabou nosso probleminha ainda, né? Vamos voltar aqui para baixo de novo. "Um átomo de platina tem número de massa 195 e contém 74 elétrons. Quantos prótons e nêutrons ele contém e qual é a sua carga?" Bom, a gente já descobriu as cargas, certo? A gente tem uma quantidade de prótons, mas a gente ainda precisa encontrar a quantidade de nêutrons que a gente tem. Bom, para a gente encontrar a quantidade de nêutrons, a gente sabe que... Vou marcar aqui que prótons... Prótons mais nêutrons vai ser igual a 195, que é o meu número de massa, então 195. O número de prótons eu tenho, eu só preciso substituir. Então fica aqui "78 + n", que eu vou representar os nêutrons, igual a 195. Se eu passo esse 78 diminuindo para o outro lado, eu tenho um total de 117 nêutrons. Então aqui eu tenho 78 prótons, 74 elétrons e 117 nêutrons. A grande jogada aqui é que quando a gente fala "um átomo", a gente sempre vai ter o mesmo número de prótons e elétrons, ou seja, a gente vai ter elementos neutros. Mas conforme o tempo passa, a gente fica menos neutro, os átomos ficam menos neutros, então a gente pode ter uma quantidade maior ou menor de elétrons e prótons. E é por isso que a gente vai chamar, daqui para frente, esses meus elementos de íon. Se você quiser ser mais específico, como eu disse antes, um íon positivo é um cátion, e um íon negativo vai ser um ânion.