If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:5:55

Equações moleculares, iônicas completas e iônicas líquidas

Transcrição de vídeo

RKA1JV - O que nós temos aqui é uma equação molecular descrevendo a reação do cloreto de sódio dissolvido em água mais nitrato de prata, também dissolvido em água. Eles vão reagir e formar aqui nitrato de sódio aquoso, é isso que esse "aq" quer representar. E ainda forma o cloreto de prata, mas perceba que ele não está em modo aquoso, ele está na forma sólida. Se você olhar para esses compostos na sua forma sólida ou na sua forma cristalina, antes de eles serem dissolvidos em água, eles vão se parecer com essas figuras que eu tenho aqui embaixo. Mas, uma vez que você dissolve esses compostos em água, como eu disse, é isso que esse "aq" significa, esses compostos não vão estar mais nessa forma cristalina que a gente tem aqui nessas fotos. Em vez disso, eles vão ter íons individuais se dissociando, por exemplo, no caso do cloreto de sódio, o sódio vai se dissociar em água, eu tenho explicado aqui nesse desenho. O sódio é um íon positivo, ele vai ser atraído pelo oxigênio parcialmente negativo, que eu tenho aqui indicado, que a gente tem na água. Lembre-se que a água é uma molécula polar, por isso que ela é um solvente tão bom. Do mesmo jeito que os íons de sódio vão se dissolver na água, os íons de cloro também vão fazer o mesmo processo. E vai ser de uma forma bem similar, porque os íons vão ser atraídos pelo hidrogênio, aqui representado em branco, que é parcialmente positivo, que a gente tem na molécula de água. A mesma coisa vai ser verdadeira para o nitrato de prata, o íon de prata, uma vez que ele é dissociado, ele vai ser positivo, e o nitrato vai ser negativo. Agora, pensando em uma equação que melhor exemplifica isso que eu acabei de explicar, Aqui eu tenho um novo quadro, coloquei a mesma equação que a gente começou o vídeo, que seria a nossa equação, vou marcar aqui, a nossa equação molecular. Pensando em uma equação que melhor exemplifica aquilo que eu expliquei antes, que seria a dissociação dos íons, a gente poderia escrever aquele nosso exemplo com essa equação que eu tenho aqui embaixo. Essa equação onde eu tenho o íon de sódio, que eu tenho separado, o íon de sódio e íon de cloro, que seriam os meus compostos aqui de cima só que na forma de íons separados, essa equação é mais fácil para a gente enxergar esses íons. O sódio e o cloro, como eu disse, não vão estar necessariamente juntos de novo, o sódio vai se dissolver na água como a gente já viu antes e o cloro também vai se dissolver, assim como os íons de prata e os íons de nitrato. Esse tipo de equação que eu tenho aqui representada deixa mais fácil de a gente ver o que está acontecendo. Agora, pensando aqui do lado direito da nossa equação, que é o lado dos nossos produtos, o nitrato de sódio vai continuar dissolvido em água, perceba aqui. A gente também pode escrever esse nitrato de prata tanto dessa forma que a gente tem, a forma da equação molecular, como aqui, a forma em íons. Perceba que, como eu disse aqui, ele não muda, ele vai estar dissolvido em água, por isso que eu coloco "aq" nos dois íons aqui embaixo. Agora, e o cloreto de prata? Você pode pensar nele como um precipitado na sua solução, porque ele vai estar na sua forma sólida. Esse composto não tem uma solubilidade alta, então, ele não vai simplesmente se dissolver na água, por isso que a gente tem o cloreto de prata na sua forma sólida nessa equação. Você pode estar pensando qual dessas duas representações aqui é melhor. Isso depende do que você vai estar tentando fazer. Esse tipo de formato, como a gente tem aqui na equação molecular é o que a gente vê mais tipicamente, ele é um padrão, é a equação molecular padrão. A nossa segunda equação é chamada de equação iônica completa, e ela tem esse nome porque a gente coloca todos os nossos íons, eu vou marcar isso aqui embaixo. Então, o nome dessa equação é equação iônica completa. Agora, o que seria uma equação iônica líquida? Vamos pensar um pouco sobre isso. Olhe para os dois lados da nossa equação iônica completa, perceba que a gente tem os mesmos íons que são dissociados em água, a gente tem aqui o sódio dos dois lados da nossa equação, a gente tem o íon de nitrato, dos dois lados da nossa equação. Pensando aqui no nosso íon de sódio, esse íon de sódio que a gente tem dos dois lados da nossa equação é chamado de íon espectador. Então, vou marcar aqui em uma cor diferente que esse é o nosso íon espectador. Vou marcar aqui o nosso íon espectador. Esse é o nome que nós damos em química, íon espectador. É como se o sódio, bem como o nome diz, é como se o sódio só estivesse observando o que está acontecendo nessa reação. Da mesma maneira, a gente também tem o nitrato dissolvido, tanto na mão esquerda, como na mão direita da nossa equação. Então, o nitrato também vai ser um íon espectador. Se você quer sair de uma equação iônica completa para uma equação iônica líquida, vamos marcar isso aqui embaixo, eu vou marcar aqui. Uma equação iônica líquida. Como a gente sai de uma equação iônica completa para uma equação iônica líquida? Vou trocar de cor novamente. Em uma equação iônica líquida, a gente vai mostrar as coisas que não são espectadores, ou seja, a gente vai se livrar dos íons espectadores. Vamos ver como vai ficar essa equação se a gente fizer isso. Então, nós vamos ter aqui o íon de cloro, Cl⁻, lembrando de colocar aqui em meio aquoso. Nós vamos ter aqui, a gente tem um íon de prata só de um lado, aqui do outro lado, a gente não tem, então, a gente teria o íon de cloro mais o nosso íon de prata, Ag⁺, em meio aquoso. Agora, o que nós teríamos do outro lado da nossa reação que seria os nossos produtos? Nós teríamos o AgCl na forma sólida, nosso cloreto de prata na forma sólida. Essa é a forma mais compacta e você consegue ver com mais clareza o que está reagindo com o que, e o que você vai construir no final, ou seja, colocando o íon de cloro e o íon de prata em uma solução, a gente vai formar cloreto de prata. Agora, se você trocar o sódio do cloreto de sódio por um potássio, nós vamos ter o KCl, a gente vai ter cloreto de potássio. Nesse caso, o potássio seria o nosso íon espectador. Mas, de todo modo, a sua equação iônica líquida será essa aqui.