If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:4:18

Transcrição de vídeo

o Olá vamos iniciar mais uma vídeo aula já passamos algum tempo olhando para lei do gás ideal e também pensando em cenários onde as coisas podem divergir daquilo que a lei do gás ideal pode prever o que vamos fazer nesse vídeo é ir um pouco mais fundo em cenários onde podemos divergir um pouco ou até bastante da lei dos gases ideais eu tenho três cenários aqui neste primeiro cenário bem Aqui tem uma temperatura alta e tenho um grande volume são situações em que o volume das próprias partículas é insignificante em relação ao volume do recipiente e pelo menos aqui parece que pode ser o caso porque nós estamos lidando com um volume muito grande mesmo que não seja desenhado em escala Eu apenas desenhei as partículas desse tamanho para que você pudesse vê-las alta e também nos ajuda a perceber que bem talvez as interações intermoleculares ou atrações entre as partículas não serão tão significativas portanto em um cenário de grande volume e de alta temperatura isso pode ser muito próximo do ideal não será perfeitamente ideal porque os gases reais tem certo o volume e tem algumas interações intermoleculares Vamos mudar as coisas um pouco vamos usar o mesmo volume então estamos lidando com um grande volume Mas vamos baixar a temperatura e podemos ver porque a temperatura é proporcional a energia cinética média das partículas e aqui essa seta são em média um pouco menores Digamos que baixemos a temperatura próximo ao ponto de condensação lembre-se que o ponto de condensação de um gás é uma situação em que as moléculas estão tô saindo e começando a se agrupar podemos pensar no vapor d'água em que as moléculas estão começando a se transformar em pequenas gotas de água porque estão ficando cada vez mais atraídas umas pelas outras nesta situação em que acabamos de baixar a temperatura a lei do gás ideal já previa que se você mãe estivesse todo o resto constante a pressão diminuiria e se resolvermos isso pela pressão teríamos q p = nrt sobre ver então se você apenas diminuir temperatura a lei do gás ideal já prevê que a pressão Será menor mas nesta situação com gás real quando estamos perto desse ponto de condensação esses gases essas partículas são cada vez mais atraídas umas pelas outras por isso é menos provável que colidam com as laterais do recipiente ou se fizerem isso Faro a força nesta situação para um gás real por causa da Atração intermolecular entre as partículas você teria uma menor pressão do que até mesmo a lei do gás ideal previa o gás ideal já previa que se você diminuir a temperatura a pressão diminui Mas você veria um gás real neste cenário Comper ainda mais baixa vamos para outro cenário para um cenário onde mantemos a alta temperatura que tínhamos no cenário original mas agora temos um pequeno volume talvez este topo do recipiente seja um pistão e o empurramos para baixo assim na lei dos gases ideais se nós apenas trabalhamos com P ela já iria prever que se você diminuir o denominador aqui isso vai aumentar o valor de toda a expressão Então já iria prever que você teria uma pressão Maior Que as partículas irão e para os lados do recipiente com mais frequência e com mais força mas se tivermos um volume real pequeno do recipiente Não podemos mais supor que o volume das próprias partículas será insignificante em comparação com o volume do recipiente e assim o volume efetivo para se mover é ainda mais baixo do que estamos vendo nesta equação portanto essas partículas tem ainda menos espaço para pular e vão ricochetear nas laterais do recipiente com mais frequência e ainda mais força aqui a pressão é ainda mais alta para um gás real do que o que é previsto pela lei dos gases ideais e essa foi a nossa aula até a próxima