If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:5:22

Transcrição de vídeo

nós já vimos a equação a esquerda que relaciona a variação da energia livre delta g zero ao potencial padrão da pilha e 0 a equação a direita é da termodinâmica e ela relaciona a variação na energia livre delta g zero com a constante de equilíbrio cá nós podemos igualar as duas ea se relacionar o potencial padrão da pilha com a constante de equilíbrio já que as duas são iguais ao delta 0 podemos dizer que isto é igual a isto então nós temos - nf-e 0 igual a menos r t ln dk agora vamos resolver para isolar e 0 o potencial padrão da pilha para isso então vamos dividir os dois lados por menos e nf vamos ter eser o igual a positivo rt sobre nf tudo isso vezes o logaritmo natural de cá a nossa constante de equilíbrio da reação agora vamos verificar o que este pedaço aqui nos dá então se estamos a 25 graus celsius que a nossa temperatura das condições normais precisamos convertê-la para kelvin vamos portanto adicionar 273,15 obtendo 298,1 15 kelvin r é a constante do gás eo r gual 8,300 e 14 já o lis por mo kelvin que vai ser multiplicado pela nossa temperatura de 298 1,15 kelvin e tudo isso sobre f que é constante de faraday ea constante efe vale 96.500 colombes por mall que a carga de um molde elétrons isso nos dá rt sobre f e vamos usar uma calculadora para obter este valor aqui 8,3 14 vezes 298,5 15 e o resultado vamos dividir pela constante de faraday que há 96 mil e e o resultado é 0,02 57 estamos arredondando este valor vou colocar aqui 0,02 57 e quais vão ser as unidades aqui bem kelvin cancela aqui eo que mais aqui moll cancela aqui e isso nos dá já o spor kulubu bi e já os porco lombo você sabe que é volte podemos então colocar esse valor obtido nesta nossa equação aqui acima e vamos ter 10 igual a 0,02 57 voltes sobre n sendo que nenhum número de mons de elétrons que são transferidos na nossa equação de redução e oxidação vezes o logaritmo natural de kaká então esta aqui é uma forma da equação que relaciona e 0 que o potencial padrão da pilha conca a constante de equilíbrio da reação podemos ainda escrevê-la de uma maneira diferente vamos ver aquilo que poderíamos fazer vamos tomar 0,02 57 multiplicar o pêlo logaritmo natural de 10 vou pegar a calculadora 0,025 sete vezes o lugar íntimo natural de 10 vai nos dar 0,059 dois vamos arredondar também aqui na quarta casa então este resultado a 0,05 92 ea razão pela qual estou fazendo isto é para escrever a equação usando apenas um logaritmo ou seja ao invés do logaritmo natural que temos ali acima usar o logaritmo na base 10 vamos escrever então temos aqui e zero que é o potencial padrão da pilha igual agora nós teremos 0,05 92 voltes sobre ele o número de mons de elétrons transferidos na nossa equação redox isso tudo vezes o logaritmo de cá veja que não estamos mais com o logaritmo natural estamos falando aqui do logaritmo na base 10 então nesta nova forma desta equação tome cuidado no cálculo porque estamos tratando do logaritmo na base 10 então esta é uma nova forma da nossa equação que relacionar o potencial padrão da pilha e 0 com a constante de equilíbrio da reação cá até o próximo vídeo