If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Exercícios de determinação de estados de oxidação

Transcrição de vídeo

RKA9MB - Agora que nós sabemos um pouco sobre oxidação e redução, o que eu quero fazer aqui é resolver um problema para a gente saber se o nosso palpite sobre os estados oxidativos que a gente tem nos átomos de um composto... para ver se esse palpite é correto. Então, a gente vai resolver esse exercício para testar o nosso poder de adivinhação. Então, por exemplo, aqui eu tenho óxido de magnésio; ele é muito usado em cimento e em algumas outras aplicações. E, aqui, eu tenho o hidróxido de magnésio, que é muito usado em antiácidos e desodorantes. O que eu quero que você pense, e eu te encorajo a pausar este vídeo agora, é que você olhe esses dois átomos, essas duas moléculas que eu tenho aqui, e o que você sabe sobre a tabela periódica e tente encontrar os estados oxidativos para esses diferentes elementos que eu tenho nesses dois compostos. Bom, eu acho que você tentou fazer isso, né? Então, agora, nós vamos tentar trabalhar nisso. Vamos pensar um pouco juntos. Bom, primeiro de tudo, vamos ver aqui o magnésio. O magnésio está no grupo 2; ele é um metal alcalinoterroso. Então, ele tem dois elétrons de valência; então ele não é tão eletronegativo. Nós já vimos que alguma coisa desse grupo vai ter uma tendência de perder esses elétrons, ou seja, eles vão doar esses elétrons. Então, se nós formos formar ligações iônicas ou se nós formos ionizados, é mais provável que a gente perca esses dois elétrons. Se você perde 2 elétrons, você vai ter uma carga aqui de +2. Então, vamos marcar aqui que a carga vai ser de +2; então o magnésio, tipicamente, será +2. Ele vai ter esse estado oxidativo. Do outro lado da minha tabela periódica, nós temos o oxigênio aqui no grupo 7, e ele vai ter 6 elétrons de valência; ele é muito eletronegativo. É tão eletronegativo que a oxidação é chamada assim. Então, o oxigênio vai gostar de roubar os elétrons dos outros elementos. Particularmente aqui ele vai querer roubar 2 elétrons. Não é incomum ver... bom, tudo aqui nesse grupo, mais especificamente o oxigênio, vai estar roubando 2 elétrons de alguma coisa. Se você pega 2 elétrons, você começou neutro, certo? Ou você começou com um estado neutro... e não é incomum você ver o oxigênio com -2 para um estado oxidativo. Então, vamos marcar aqui que nós temos -2 (só marcando que isso aqui é para o oxigênio). Dado isso, a gente pode começar a trabalhar aqui no nosso probleminha. O magnésio vai ter um estado oxidativo de +2. E existe uma convenção que diz que você tem que escrever o sinal depois do número, então nós temos que escrever 2+. E o oxigênio aqui poderia ter estado oxidativo de -2. Então, o estado oxidativo dele aqui seria 2-. Isso faz sentido quando é relacionado com a carga geral da molécula. Nós vamos ter "+2 + (-2)" que seria igual a zero; e essa molécula é neutra. E não é só nesse caso que o estado oxidativo aqui vai ser uma carga iônica hipotética. Se essas ligações fossem iônicas... bom, isso realmente é um composto iônico, o oxigênio vai, sim, pegar 2 elétrons, e o magnésio vai doar esses elétrons. Então, neste caso, o estado oxidativo está descrevendo o que está acontecendo ionicamente. Agora, vamos pensar na molécula que eu tenho aqui. À direita, aqui, nós vamos ter o hidróxido de magnésio. Como antes, o magnésio geralmente vai ter o estado oxidativo de +2. Então, vamos marcar aqui: 2+. O magnésio gosta de doar elétrons. Agora, esse estado oxidativo implica no ânion que eu tenho aqui. Vamos chamar isso aqui de hidróxido. Então, aqui eu tenho o meu hidróxido. Esse hidróxido tem um estado oxidativo de -2. Então, para que tudo isso aqui seja neutro, eu preciso ter -2 como estado oxidativo aqui. Agora, como é que isso faz sentido? Bom, note aqui que nós temos dois hidróxidos. Cada um desses hidróxidos vai ter carga negativa de -1, e aqui nós vamos ter dois. Então, a gente vai ter no total -2. E isso parece que faz sentido porque, se o oxigênio tipicamente tem estado oxidativo de -2 e o hidrogênio de +1 (ou seja, tem aqui uma carga positiva), então nós vamos ter como resultado aqui -1. Então, cada hidróxido vai ter -1. E, como você vai ter dois deles aqui nessa molécula, então o estado oxidativo aqui vai ser de -2. E, mais uma vez, isso aqui faz sentido.