If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Transcrição de vídeo

o Olá bem-vindos a nossa vídeo aula vamos começar Digamos que eu tenho um frasco com líquido misterioso bem aqui e quero descobrir o que tem nele o Primeiro passo seria pensar se o que tem aqui é apenas uma substância ou é uma mistura de várias substâncias o foco dessa aula é uma técnica para separar as substâncias para entender pelo menos quantas vezes tem a técnica é chamada de cromatografia Mas vamos nos concentrar na cromatografia de camada fina que é a mais comum que você pode encontrar mas outras variações da cromatografia como a cromatografia em papel operam em princípios muito semelhantes o que vamos fazer é colocar uma fina camada de uma substância polar sólida sobre algo como vidro ou plástico agora o que você normalmente faz o carro uma fina camada de sílica gel que a substância sólida polar mais comum que as pessoas usam e também é porosa o fato de ser porosa é muito importante porque vamos querer que o líquido tem ação capilar e se desloca e por ela como mencionei a sílica gel é bem polar e o que vamos fazer é pegar um pouco de nossa substância misteriosa e colocar um ponto dela naquele sílica gel e depois mergulhar apenas uma extremidade dela em uma solução e o que é realmente importante aqui é que a solução é menos popular do que eu sílica gel vamos falar um pouco sobre o que acontece dependendo de compolar isso é geralmente Isso vai ser uma quantidade muito pequena de uma solução que como veremos será uma espécie de solvente você vai colocar isso em um ambiente fechado para que este fluido aqui embaixo não a Dori e então o que você acha que vai acontecer bem como mencionei esta substância que é porosa E então você terá ação capilar esse fluido no fundo vai subir pela sílica gel e por aqueles pequenos poros da sílica gel Essa é a fase estacionária e Por que chamamos assim porque não está se movendo e você pode imaginar que chamaríamos esse solvente - polar de fase móvel porque ele está se deslocando através do sílica gel e está pegando parte dessa substância misteriosa e movendo ela também Digamos que essa substância misteriosa seja composta por duas coisas diferentes se algo é mais polar Isso significa que será mais atraído pela fase estacionária que é muito polar E isso não vai se movimentar para muito longe enquanto as partes de nossa substância misteriosa que são menos pô e não serão atraídas tanto pela sílica gel portanto eles percorreram uma maior distância com solvente Talvez seja assim isso seria executado até que fase móvel fizesse um caminho para o topo da sílica gel bem aqui vamos olhar para isso a razão pela qual foi chamado de cromatografia é que quando isso foi feito Originalmente foi através de uma tentativa de separar vários tecidos vegetais e que tinham cores diferentes o croma se refere as várias cores mas não necessariamente precisa se referir as coisas que têm cores diferentes ou às vezes você pode precisar de uma luz ultravioleta para vê-los Mas quando for executada a cromatografia de camada fina será visto que o ponto original terá se deslocado em vários graus com solvente e isso será mostrado Em vários pontos dependem e quantas coisas estavam na mistura original essa substância - polar vai percorrer a maior distância do que a substância constituinte mais polar porque a substância mais polar é mais atraída pela sílica gel que é estacionária há uma maneira de quantificar a distância que essa substância se movimentam em relação ao seu solvente e isso é chamado de fator de retenção usa-se a abreviatura RF assim porque vem do termo em inglês é cê fator é definido como a distância percorrida pelo soluto dividida pela distância percorrida pelo solvente eu Precisamos ser Claros não é a distância percorrida pelo solvente no total é a distância percorrida pelo solvente a partir desta origem de onde aplicamos este ponto bem aqui vou rotular e só que como a origem então que teríamos nessa e para nos ajudar nisso vamos usar uma régua o fator de retenção para a substância vem aqui vou colocar nesse ponto o rótulo de a e seu RF seria igual a distância percorrida pelo soluto que podemos ver ele percorreu um centímetro sobre a distância percorrida pelo solvente após a origem e assim vemos que ele percorreu 5 cm além da origem portanto 1 cm sobre cinco centímetros = 0,2 o fator de retenção do substância B será igual à distância que ela percorreu neste caso aqui três centímetros e temos um total de 5 cm percorridos pelo solvente a partir da origem de onde colocamos a amostra bem ali essa equação então é igual a 0,6 Observe neste exemplo é a substância mais polar tinha um fator de retenção menor do que a substância - polar e isso faz sentido porque nossa fase estacionária é mais popular do que o nosso sorvete e assim as substâncias que são mais polares são mais difíceis de se mover pelo solvente - polar e é isso finalizamos a nossa aula até a próxima