If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Agricultura e população mundial

Pensando sobre como obtemos Calorias da terra limita as densidades populacionais humanas. Versão original criada por Sal Khan.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA22JL - E aí, pessoal, tudo bem? Para nós, humanos modernos, que temos fácil acesso ao supermercado, é fácil esquecer que, ao longo da história da humanidade e até hoje, a quantidade de população é limitada a nossa habilidade de adquirir comida. E o que eu quero mostrar nesse vídeo é como os humanos conseguem alimentos ao longo da história. E, claro, a forma que se coleta os alimentos limita a quantidade de humanos que podem viver em uma certa área, por exemplo, aqui nós temos alguns homens buscando comida. São o que chamamos de caçadores coletores, ou seja, eles buscam caçar alguns animais, por exemplo, esses aqui podem estar preparando alguma armadilha para um coelho ou algo do tipo. Mas, claro, eles também são coletores e, por causa disso, eles podem achar alguma fruta. Quem sabe, nozes ou raízes que sejam comestíveis. E chamamos isso de estágio um. Então, o primeiro estágio são os caçadores coletores. E os humanos foram assim na maior parte da história até aqui. E só para você ver a quantidade de calorias que eles coletavam, eu analisei um artigo e vi que, na terra, eles podem consumir mais ou menos 200 calorias. Então, só para você ter uma ideia, em cada quilômetro quadrado de terra, eles poderiam consumir 200 calorias. E eu posso até colocar isso aqui. Então 200 calorias a cada quilômetro quadrado por dia. Ou seja, aqui nessa terra. Mas, claro, isso também depende muito dos animais que vivem nesta terra, o tipo de terra, se estão perto de um riacho ou não. Ou seja, o tipo de terra pode influenciar na quantidade de comida, de calorias, que esses humanos caçadores podem pegar. Agora, se esse é o total de calorias que os caçadores coletores conseguem coletar por quilômetro quadrado a cada dia, quantos humanos podem viver em um quilômetro quadrado por dia? Ou seja, qual é a densidade de humanos? Para isso, nós precisamos saber quantas calorias cada humano precisa para sobreviver. Nesse vídeo, eu vou assumir que uma pessoa precisa de duas mil calorias por dia para sobreviver em um estado de não desnutrição. Mas isso depende muito de pessoa para pessoa. Eu vou pegar uma média. E, sabendo disso, qual é a população que pode ser apoiada por essa cultura de caçadores aqui? 200 calorias é um décimo do que uma pessoa precisa para viver diariamente bem. Qual é a quantidade de humanos suportada a cada quilômetro quadrado? Então a densidade populacional vai ser a quantidade de humanos a cada quilômetro quadrado. Ou seja, você pode sustentar um décimo de humano com essa caloria. Então isso aqui é mesma coisa que 0,1, ou seja, um humano precisa de dez quilômetros quadrados para sobreviver, e uma família talvez precise de 30 ou 40 quilômetros quadrados. Por isso, eles precisavam andar por aí e encontrar animais e novas terras para caçarem. Agora, o segundo estágio é o que chamamos de vida pastoral. E o que acontece aqui é que você tem toda essa vegetação que talvez os humanos possam consumir, mas também tem animais que consomem a mesma vegetação. E o que acontece com isso é que você pode transformar essas calorias em calorias que podem ser consumidas por humanos. Por exemplo, esse homem aqui, depois de cuidar dessas ovelhas e vê-las engordar, ele pode comer ou quem sabe beber o leite delas. Então, uma forma de pensar nessas ovelhas é que o pastor está deixando elas comerem alimentos que não são consumíveis por humanos, e isso dá mais calorias para elas, e que são transformadas para os humanos quando eles comem as ovelhas. Só para você ter uma ideia, nós tivemos um aumento de cerca de dez vezes no consumo de calorias por humanos por quilômetro quadrado. Então, ao invés de ser 200, agora são duas mil calorias a cada quilômetro quadrado por dia. Então, ao invés de conseguirmos suportar 0,1 humano a cada quilômetro quadrado, nós agora conseguimos um humano a cada quilômetro quadrado. Com isso, dez quilômetros quadrados podem sustentar dez pessoas, 100 quilômetros quadrados podem sustentar 100 pessoas, e assim por diante. E o próximo estágio que vamos ver aqui, claro, estou pulando alguns estágios, como, por exemplo, a agricultura de subsistência, entre outras coisas que não vai ser tão produtivo olharmos aqui, mas o próximo passo é o que conhecemos como agricultura tradicional. E, claro, ambas as imagens representam isso. E só para você ter uma ideia, entre a agricultura tradicional e a agricultura moderna, na tradicional, você não tem uma mecanização das coisas. Você até tinha uma certa mecanização, mas era bem primitiva. Ou seja, não tem motores a combustível nem plantas geneticamente modificadas, mas isso não significa que não tenha uma ciência básica de criação de plantas e irrigação e utilização de animais como ferramentas. Então, no terceiro estágio, eu vou colocar “tradicional” e, de novo, depende de onde você está plantando no planeta, ou seja, depende de quão fértil é a sua terra, de quão boas são suas ferramentas, quais plantas você está produzindo, entre outras coisas. Mas digamos que, com isso, nós temos um crescimento muito grande em nossa produtividade. Isso significa que agora nós conseguimos produzir 200 mil calorias a cada quilômetro quadrado por dia, ou seja, 100 vezes maior do que a vida pastoral. O que significa que agora você pode sustentar 100 humanos a cada quilômetro quadrado. Mesmo que você tenha uma limitação de pessoas que podem trazer os alimentos, é importante você entender essa nova capacidade. Ou seja, se você tem, por exemplo, 200 pessoas vivendo em uma terra e essa terra consegue alimentar 100 humanos a cada quilômetro quadrado e, de repente, algumas pessoas podem acabar migrando dela. Isso porque não tem fazendeiros suficientes. Enfim. Talvez a quantidade de calorias para algumas pessoas não seja mais suficiente. Mas no que você tem que ficar ligado é nesse limite superior de pessoas que podem viver nessa terra. E, finalmente, nós vamos para o que chamamos de agricultura moderna. Nessa agricultura, você tem máquinas e elas fazem grande parte do trabalho humano, e a maior quantidade de energia que agora o humano pode colocar na terra graças a essas máquinas. Ou seja, pode fazer um trabalho melhor. Isso porque, na tradicional, se utilizavam animais. Agora, utilizamos máquinas. Ou seja, agora é necessário combustível para alimentar essas máquinas. Mais energia, né? Então na agricultura moderna, que é o quarto estágio, você tem novas ferramentas, tem plantas geneticamente modificadas, e nem todo mundo gosta dessas coisas, mas você tem um enorme crescimento na produtividade. Ou seja, a quantidade de calorias que agora pode-se produzir é dez vezes maior do que na tradicional. Ou seja, agora você consegue produzir dois milhões de calorias por quilômetro quadrado por dia. E isso significa que você consegue sustentar mil humanos a cada quilômetro quadrado. De novo, isso aqui é o seu limite superior e, só para isso ficar bem claro, pegue esses números aqui. Ou seja, para você ter uma noção de como as densidades populacionais se parecem agora e por que esses limites superiores parecem corretos. Se você tiver uma cidade, por exemplo, com uma densidade populacional de 30 humanos por quilômetro quadrado, ou quem sabe, a densidade de um país muito grande, como a Índia, onde a densidade é de cerca de 300 humanos por quilômetro quadrado, esses limites superiores são muito importantes. E se você não tiver um controle tecnológico sobre as terras e não conseguir controlar a população, a quantidade de pessoas pode passar desse limite, o que quer dizer que vai faltar comida para aquela população. Mas, enfim, eu quero ver uma última coisa aqui com vocês e eu quero pensar em duas coisas que dependem uma da outra. A primeira é a produtividade da terra e, a outra, a produtividade do trabalho. No estágio dos caçadores coletores, você tinha uma baixa produtividade de terra. Isso porque eles não tinham máquinas para mexer na terra e coisas do tipo. E, com isso, a produtividade de trabalho era baixa, porque você precisava gastar muito tempo e isso necessitava de muito trabalho humano. Mas, conforme o tempo vai passando, você tem outras coisas para ajudar os humanos, como, por exemplo, os animais e isso acaba aumentando a produtividade de trabalho. Ou seja, agora os humanos têm mais tempo para fazer outras coisas, como, por exemplo, pintar ou outro tipo de serviço. E, indo nessa direção, você tem uma maior produtividade por unidade de terra. Ou seja, conforme você vai passando pela cultura pastoral e vai para a agricultura tradicional com irrigação, a sua produtividade de terra vai aumentando. Ou seja, esse gráfico vai aumentando até chegar aqui na agricultura moderna, ou seja, tem muito mais calorias por unidade de terra agora. Isso significa que a produtividade de trabalho aumenta. O que eu quero dizer é que você precisa de menos humanos envolvidos na colheita e, com isso, eles têm mais tempo para fazer outras coisas. Eu espero que essa aula tenha os ajudado, e até a próxima, pessoal!