If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:11:13

Transcrição de vídeo

Vamos falar sobre concentrações de oxigênio. Vou falar sobre dois conceitos relacionados a isso. O primeiro é sobre a quantidade de oxigênio. Pode ser escrito assim CaO2. C de conteúdo, e azinho de arteríola, e o O2 é oxigênio. É exatamente a quantidade de oxigênio. É medido em mililitros por 100ml de sangue. Pode aparecer em decilitros no lugar de mililitros. Vou escrever isso. Isso é igual a 1 decilitro por 100ml de sangue. Esta é a definição. Vamos botá-la em prática. Vamos ver se você vai entender esse conceito. Vamos imaginar que eu vou tirar 0,5 litro de sangue do meu braço esquerdo. Aqui está meu braço esquerdo. Faz de conta que estou com muita pressa hoje, por isso vou tirar sangue do meu braço direito ao mesmo tempo. Tudo ao mesmo tempo. Por isso haverá o mesmo tipo de sangue, a mesma concentração de hemoglobina, a mesma quantidade de oxigênio entrou nos meus pulmões quando o sangue foi retirado. A única diferença é que a agulha era maior, e retiraram mais sangue, quase 1 litro. Um espertinho pode perguntar: "Qual lado terá mais oxigênio?" Olhando para esse esquema, podemos dizer sem pensar que o lado direito tem mais. Mas na realidade, tem um macete nessa pergunta, lembra que eu falei que é mililitros por 100ml? Então estamos falando em um certo volume. Como o sangue foi retirado ao mesmo tempo, do lado esquerdo e direito, a quantidade de oxigênio saturado não deve ser diferente. Provavelmente, os dois possuem a mesma quantidade de oxigênio. Esse seria meu palpite. Lembra que a quantidade é por 100ml. É importante lembrar disso. Agora deixe eu escrever essa equação, ou fórmula, caso você queira calcular a quantidade de oxigênio. Vou colocar CaO2, que é mais fácil de escrever. As unidade são mililitros de oxigênio por 100 mililitros de sangue. Aqui está a unidade. Isso será igual a isto aqui, precisamos da concentração de hemoglobina, aqui é gramas de hemoglobina por 100ml de sangue. Depois multiplicamos pela constante 1,34. Este número indica os mililitros de oxigênio que esperamos encontrar em cada grama de hemoglobina. É um número importante para se saber, é possível ver que essas unidades serão canceladas. Agora ficamos com as unidades corretas. Porém ainda temos que adicionar mais uma coisa, que é a saturação do oxigênio. Podemos escrever saturação de O2. Se souber a saturação de O2, lembra da curva da saturação de O2? Se estou vendo somente o lado da arteríola, posso escrever SaO2. E posso comparar com a pressão parcial no lado da arteríola do oxigênio. Lembra que as curvas tem formato de s? Quero enfatizar que é para que haja um aumento na PaO2, a pressão parcial de O2, vamos ter um aumento na saturação de O2. Por isso existe uma relação aqui, que é medida em porcentagem. A porcentagem de oxigênio que está ligada com uma hemoglobina. Então é a mesma coisa aqui, em porcentagem. Essa parte de cima aqui, entre parênteses, indica quantidade de hemoglobina ligada com oxigênio. Lembre que essa não é a única maneira que oxigênio pode circular pelo sangue. Vou escrever o segundo jeito que o oxigênio circula pelo sangue. O segundo modo é quando o oxigênio se dissolve no sangue. Isso tudo é extra, a segunda parte da equação é pressão parcial de O2, e isto é medido em milimetros de mercúrio, então esta é a unidade, multiplicado, por outra constante 0,003 preste atenção nas unidade aqui pois tem que ficar correto no fim. No fim tudo tem que ser cancelado para ficarmos com aquilo no final. Então no fim temos mililitros de oxigênio em cima. Depois temos que cancelar os milimetros de mercúrio, multiplicado 100 mililitros de sangue. Esta é a unidade em baixo, ficando a mesma coisa como já vimos. E podemos simplificar isso tudo, e no fim as unidades ficam corretas. E parte de baixo, vou colocar entre parênteses em roxo, essa parte me informa sobre o oxigênio dissolvido. Nosso oxigênio está ligado na hemoglobina, e temos nosso oxigênio dissolvido. Estas são as duas partes da fórmula. Antes de continuar, vou destacar em azul as partes importantes para você ficar atento. Temos O2 total, hemoglobina, saturação do oxigênio e pressão parcial do oxigênio. Lembre que este cara influencia este outro aqui, nós vimos isto naquela curva de O2 que eu tinha desenhado. Vamos ver a curva para podermos lembrar do que estou falando. Neste gráfico você pode ver como os dois estão relacionados. Dá pra ver uma relação bem clara entre os dois. Portanto, esta é a fórmula para calcular nível total de oxigênio. Agora, vamos usar a fórmula. Temos que prestar atenção naquelas quatro variáveis. Que são PaO2, SaO2, hemoglobina e nível total de oxigênio. Estas são as quatro variáveis. Vamos resolver um problema juntos, vou criar um pouco de espaço. Digamos que tenho dois recipientes. O primeiro está cheio de sangue, vou colocar B para sangue. O segundo está cheio de plasma. Lembre que plasma é uma parte do sangue, mas não é sangue completo. O plasma não possui leucócitos vermelhos, ou qualquer hemoglobina. Vou escrever isso, não há hemoglobina no plasma. Para não esquecermos. O plasma é amarelo, vou pintar aqui em amarelo, para destacar o plasma. E o sangue vamos manter vermelho. Temos então nossos dois recipientes um com plasma e um com sangue. Agora, vamos aumentar a pressão parcial de oxigênio do ar, então irá difundir por aqui e por aqui. Então, aumentamos a pressão parcial do oxigênio no ar, isso irá difundir para os dois líquidos e dissolver dentro dos dois. Quero saber o que vai acontecer, e vamos olhar para nossas quatro variáveis, se elas vão subir, descer, ou ficar a mesma coisa. Vamos começar com a primeira PaO2. Se oxigênio irá difundir para esses líquidos, então podemos dizer que a pressão parcial do oxigênio irá subir no líquido. Sei que pode ser confuso usar PaO2, CaO2 ou mesmo SaO2, pois não estamos falando de sangue arteriolar, estamos apenas falando de sangue. Nem estamos falando sobre plasma arteriolar, apenas sobre plasma. Não existe nenhuma artéria ligada nestes recipientes. Mas é o mesmo conceito. Portanto, a pressão parcial do oxigênio irá subir no sangue e no plasma pois o oxigênio se dissolveu nestes líquidos. E o que acontece com saturação do oxigênio? A saturação do O2 irá subir no sangue. Já mencionamos que PaO2 e saturação do O2 são diretamente proporcionais. Portanto SaO2 irá aumentar. Porém, no plasma não existe hemoglobina, portanto não irá mudar, vou escrever Não Se Aplica. Já que não temos hemoglobina, não haverá nem curva de saturação para hemoglobina. E a terceira variável, a concentração de hemoglobina? Lembra da unidade? Gramas por 100ml de sangue. Não estou falando sobre adicionar ou subtrair hemoglobina, por isso não haverá mudanças. Vou escrever sem alterações. E no lado do plasma? Mesma coisa, não temos hemoglobina, por isso não irá afetar nada. Por isso não se aplica. Lembre que plasma não tem hemoglobina. E o nível de oxigênio total, ou CaO2? Você espera que irá subir? Definitivamente. Com certeza irá subir, pois a parte de O2 dissolvida da equação irá subir. Mesmo a hemoglobina ligada com O2 na equação irá subir, pois dissemos que SaO2 aumentou. Este é um ponto importante. No plasma, também aumenta, só que só um pouco, pois aqui temos a contribuição somente de PaO2. Não temos contribuição de oxigênio ligado a hemoglobina, pois não temos hemoglobina. Portanto, esse problema ilustra algumas idéias relacionadas com alterações na pressão parcial do oxigênio, e como isso atua sobre a saturação do oxigênio. [Legendado por: Claudia Alves]