If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:11:50

Transcrição de vídeo

Falarei sobre pressão, resistência e fluxo. Quero que vocês estejam confiantes com com esses 3 termos no final do vídeo. Começaremos com o coração e a aorta saindo dele. A aorta é a maior artéria do corpo Aqui está um ramo da aorta Não desenhei muitos ramos Esta é a artéria braquial O sangue sai pela aorta para a artéria braquial Digamos que o sangue quer ir para a ponta do dedo, por exemplo. Para chegar lá, o sangue passa por uma arteríola O fluxo sanguíneo continua e vai pelos capilares. As veias são muito pequenas para desenhar, então farei assim. O sangue prossegue para a outra metade do leito capilar, onde o sangue está desoxigenado Por isso, desenharei em azul. É nessa parte agora que o sangue está sem oxigênio O sangue prossegue e é coletado por pela vênula, que parece um pouco com a arteríola do outro lado, certo? Temos uma veia aqui e finalmente, o sangue é coletado por uma grande veia chamada de veia cava. Na verdade, existem duas veias cavas. Esta é a veia cava superior e existe a veia cava inferior O sangue flui por essa metade e como vocês podem deduzir, continua e faz a volta Quanto à pressão sanguínea, nos diversos pontos desse sistema - vou escolher alguns pontos interessantes para monitorar - Seria muito bom checar a pressão bem no início. Também em todos os pontos de ramificação, a pressão do sangue desde a aorta até o arco braquial Pode ser no fim da artéria braquial, quando entra na arteríola Pode ser no início ou fim dos capilares. Também no começo de uma veia, e para completar, a pressão no seu final. Agora, essas pressões podem ser representados em números, certo? Lembram dos milímetros de mercúrio quando o sangue pressiona a parede em algum ponto do sistema? Antes já falamos da pressão sistólica e diastólica e na época usamos esses dois valores para definir um intervalo, o limite superior e o limite inferior da pressão. Mas agora farei com apenas um número O motivo para usar 1 número em vez de 2 é usar a média de um período de tempo Então, pressão média sobre tempo. Lembrem-se que a minha pressão é normal, algo em torno de 120 por 80, no braço. Então, a pressão média saindo da aorta é em torno de 95, e na artéria do braço é provavelmente algo em torno de 90. É o que esperamos - algo entre 80 e 120. 90 é a média. Não é exatamente 100 porque leva-se mais tempo no relaxamento da diástole do que na sístole. Por isso é algo mais próximo do 80 Se checar a pressão neste ponto X aqui provavelmente será em torno de 80 Depois de passar pelas arteríolas a pressão cai drasticamente algo em torno de 30. Aqui é por volta de 20. e aqui em torno de 15. Aqui é 10 Bem no final, é em torno de 5. Aqui, vou escrever, 10 e 5. A unidade é milímetro de mercúrio Vou escrever: pressão em milímetro de mercúrio Esta é a unidade que estamos usando A pressão caiu drasticamente, certo? De 95 para 5, no decorrer do trajeto. O coração é a bomba que imprime pressão no sangue, bombeando-o continuamente. Por isso o sangue flui numa só direção. Pergunto a vocês será que conseguimos descobrir qual a resistência em todos os vasos do corpo juntos. Já falamos sobre resistência, mas agora pergunto se conseguimos calcular. Qual é a resistência total do corpo? É uma pergunta importante. Vamos pensar juntos, Sabemos que há relação entre o raio e a resistência, quando se trata de vasos e tubos. Vamos refletir mais para facilitar o raciocínio. Para isso, vamos começar com uma equação que irá nos conduzir para a solução pressão "P" é igual a "Q" vezes "R". Fácil. É lembrar da sequência no alfabeto. Na verdade, em vez de "P" é "delta P" porque é a variação de pressão. Uma dica é lembrar a imagem de um pequeno tubo com pressão na entrada "PS" e uma pressão no final, "PE", e uma pode ser subtraída da outra. Então, PS menos PE é igual a delta P A mudança na pressão é de fato a do início do tubo até o final. Essa é a primeira parte da equação. E agora, o que é o "Q"? O "Q" é o fluxo sanguíneo, que é o volume sanguíneo no tempo. Neste caso, em minutos. Quantos litros de sangue fluem em 1 minuto? Ou em 2 minutos? Ou no tempo em que vocês quiserem? É algo difícil de dimensionar mas sabemos que o fluxo "Q" é igual ao volume sistólico Vou escrever. O volume sistólico vezes a taxa cardíaca isso significa basicamente que se você souber a quantidade de sangue em cada batida se você souber o volume em cada batida e souber quantas batidas por minuto, que significa volume por minuto, certo? Porque essa batida aqui anula a outra. Considerando que eu tenho uns 70 kilos. Esse sou eu e meus 70 kilos. Numa pessoa com 70 kg o volume sistólico é em torno de 70 mililitros. Então, uma pessoa de 70 kg tem 70 mililitros por batida. Agora, digamos que a minha taxa cardíaca é por volta de 70 batidas por minuto pois estou calmo e o coração tranquilo. Uma batida anulou a outra, fica então 70 mililitros vezes 70 por minuto. Dá 4.900 mililitros por minuto. Para simplificar posso arredondar para 5 O fluxo é de 5 litros por minuto. Foi fácil estimar o fluxo sanguíneo porque eu sabia o meu peso. O peso prediz o volume sistólico Sei que há uma mudança na pressão. Temos que conhecê-la logo Por fim, a resistência. Eu já havia comentado sobre ela. Quero enfatizar novamente que a resistência é proporcional a 1 sobre R elevado a quarta potência. Isso é muito importante. R é o raio do vaso Vamos deduzir essa equação. Vamos conhecer as variáveis da equação que irão ajudar a resolver a questão. Qual a resistência total do corpo? Vamos lá. Preciso saber a resistência total do corpo Vou apagar aqui e desenhar o coração em vermelho bombeando sangue para a aorta O sangue passa pela aorta A aorta se ramifica aqui. Ramifica-se mais e mais ramificações aqui. As ramificações continuam até que cada ramificação seja unificada já no lado venoso Todo o sangue é lentamente coletado para as vênulas e veias e por fim, na veia cava. No desenho seria algo assim O sangue retorna pela veia cava Este é o sistema e tenho que descobrir a resistência total do corpo Como eu desenhei o meu sistema sei que aqui é 95 sei também que a pressão é 5. Então, delta P é igual a 95 menos 5, que é 90 Sei que há 5 litros de sangue fluindo por minuto, que é o meu Q. Então, 90 é igual a 5 litros por minuto Voltarei um pouco Em vez de 90 90 milímetros de mercúrio é igual a 5 litros por minuto Este é o meu fluxo sanguíneo. O meu Q. Aqui tenho o delta P A resistência é desconhecida Por isso deixarei como "R" Vamos descobrir o R Colocarei o fluxo do outro lado, então R é igual a 90 dividido por 5, que é 18. A unidade é complexa, mas vou escrever milímetro de mercúrio vezes minuto dividido por metro Aqui está a resposta à minha pergunta Qual a resistência total do corpo? Sabemos a pressão no início e no final do sistema Sabemos que o fluxo deve ser em torno de 5 litros por minuto, conforme meu peso e taxa cardíaca Portanto, a resistência deve ser de 18 milímetros de mercúrio vezes minuto sobre litro Na verdade, essa combinação de unidades é algo abstrato. Mas quis demonstrar a vocês que essa equação é poderosa e serve para fornecer informações desconhecidas. Legenda: Patricia Kawase