Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:9:50

Transcrição de vídeo

Se você parar para escutar o seu coração, você irá perceber que faz um barulinho. Os sons são descritos como Tum tá, Tum tá, Tum tá. Se você tentasse escrever esse o som que seu coração faz, seria algo como Tum tá. Isso repete incessantemente. Vamos descobrir de onde vem o som? Peguei esse diagrama do coração que já usamos e exagerei as válvulas, para deixá-las bem evidentes. Vamos usar essas válvulas para descobrir de onde vem esse som. Vamos nomear as estruturas, em cima, o sangue está entrando pelo átrio direito, indo para o ventrículo direito, até os pulmões, retorna até o átrio esquerdo, e chega no ventrículo esquerdo. Estas são as câmaras do nosso coração. Preste atenção nas válvulas, vamos falar delas conforme o sangue passa por elas Primeiro, o sangue está indo do átrio direito, até o ventrículo direito. Ao mesmo tempo, sangue também vai do átrio direito para o ventrículo direito, e também o sangue está indo do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo. Você pode estar pensando: Como isso é possível? Como o sangue pode estar em 2 lugares ao mesmo tempo? Mas lembre que o sangue está movendo-se constantemente pelo coração no ciclo anterior havia um pouco de sangue que está chegando dos pulmões é isso que está vindo até o ventrículo esquerdo. No próximo ciclo, tem um pouco de sangue que está indo para o átrio direito até o ventrículo direto. Você tem simultaneamente duas câmeras cheias de sangue, os ventrículos direito e esquerdo. Para que o sangue entre, as válvulas devem estar abertas. Vamos nomear as válvulas. Aqui temos a válvula tricúspide. Vou colocar T. Em cima temos a válvula pulmonar. Vou colocar P. Do outro lado, temos a válvula mitral, que separa o átrio esquerdo do ventrículo esquerdo. Aqui temos a válvula aórtica. Estas são as quatro válvulas do coração. Agora o sangue está nos ventrículos, podemos ver que as válvulas tricúspede a mitral estão abertas. Desenhei a válvula pulmonar aberta, mas isso está correto? A resposta é não, pois o que está acontecendo é que o sangue está descendo do átrio direito para o ventrículo, vou desenhar as setas em preto, representando o fluxo errado do sangue, digamos que um pouco de sangue está tentando ir por aqui, que não é o caminho que deve ir, o que acontece é que essas duas válvulas, com base em sua forma, ficam emperradas. Assim não deixarão o sangue fluir. A válvula irá fechar. O mesmo acontece no outro lado. Imagina que tem um fluxo de sangue no sentido contrário por acidente. Isso significa que está indo na direção errada. Então essas válvulas irão se fechar. As setas brancas indicam o fluxo correto do sangue e as setas pretas indicam o fluxo errado. As válvulas se fecham deste modo. Podemos ver que as válvulas pulmonares e aórticas estão fechadas, enquanto as válvulas mitral e tricúspede estão abertas. O que acontece depois disso? Os ventrículos estão cheios de sangue e começam a comprimir. Comprimem-se e o sangue é jorrado em direção às artérias. Isso irá fechar. Esta seta fica invertida. Esta seta agora será branca, pois o fluxo está indo na direção em que queremos. Irá por esse caminho. Para que isso aconteça, estas válvulas devem abrir-se. Permitindo que o sangue vá pelos caminhos que nós queremos. O sangue irá fluir por estas duas válvulas. Do mesmo modo que antes, haverá um pouco de fluxo contrário. Pode acontecer aqui e neste outro local. Vamos imaginar que tem um fluxo contrário aqui, que é a direção errada, então estas válvulas se fecham. Elas dirão: não você não pode ir por aqui! Por isso vão se fechar. Não permitirão que o sangue siga por esse caminho. Isso acontece em ambos os lados, ambos os ventrículos e as válvulas fecham-se. Por isso, o fluxo contrário de sangue não é permitido, pois as válvulas se fecham. Quando as válvulas se fecham, por exemplo, agora quando as válvulas tricúspede e mitral fecham-se, elas fazem um barulho. Quando T e M fecham, faz um barulho que nós chamamos de Tum. Este é o primeiro barulho que nós escutamos. Algumas pessoas não chamam de Tum tá, apenas dizem que é o primeiro som do coração. Para abreviar mais ainda, algumas pesssoas chamam de S1. Se você ouvir falar em S1, agora já sabe sobre o que estão falando. O tá, é o segundo som do coração, segundo som do coração. Não surpreendentemente, se aquele é S1, este é chamado de S2. Então quando ouvimos as válvulas tricúspede e mitral fecharem, chamamos de S1. Como sabemos se isso é o que faz barulho, podemos inferir que as válvulas pulmonares e aórticas acabaram de abrir. Se as outras válvulas fecharam, essas devem ter acabado de abrir. Podemos inferir isso, mas o som realmente é proveniente do fechamento destas. O que é o tá? É o oposto. Vou mostrar o que eu quero dizer com isso. Depois que os ventrículos se comprimiram, podemos ter um pouco de fluxo por aqui e por aqui. Como desenhei antes, estas válvulas fecham-se. Agora estas válvulas fecham-se Conforme fecham-se, pois querem impedir o fluxo contrário, fazem um barulho. O barulho tá, vem do som que as válvulas pulmores e aórticas fazem ao fechar. Isso quer dizer que as outras duas válvulas acabaram de abrir. As válvulas tricúspede e mitral acabaram de abrir. É o que podemos assumir. Não coloquei no desenho, vou atualizar isso para ficar correto. Estas duas abrem-se e o sangue vai para dentro dos ventrículos. É realmente um rítmo muito interessante que nós temos. Toda vez que essas válvulas abrem e fecham, você pode ouvir esse barulho. Agora você já pode imaginar o que está acontecendo. As setas brancas estão indo neste sentido. Nós retornamos ao começo. Completamos o ciclo, e entre esses dois, podemos dizer do Tum até o tá, existe um pequeno espaço entre os dois, se você seguir com o passar do tempo. Com o tempo, é isso que pode acontecer, se isso for uma linha do tempo. Pode escutar Tum aqui, o primeiro som, vamos chamar de S1, e S2 aqui, o segundo som do coração. Ouvirá S1 novamente aqui, e S2. O que está acontecendo entre esses dois? O sangue está sendo comprimido para fora pois as válvulas pulmonares e aórticas acabaram de abrir, o sangue está sendo comprimido até o corpo todo. É aqui que o sangue chega ao corpo. É o que chamamos de sístole. Entre tá e o próximo Tum, neste local, Bem, neste ponto o sangue está meio que preenchendo indo do átrio para os ventrículos e chamamos isso de diástole. Agora você pode escutar seu coração e saber, que entre o som entre Tum tá, é quando você está tendo sístole. Se você está esperando o barulho começar novamente, você acabou de escutar tá e está esperando um novo Tum, esse espaço de tempo é chamado de diástole. [Legendado por: Claudia Alves]