If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Displasia de cólon

Neste vídeo, mostramos uma explicação do Dr. Andy Connolly sobre como é o tecido do cólon canceroso. Versão original criada por Sal Khan.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

Eu sou Sal, e eu ainda estou na Stanford Medical School com o Dr. Connely C: "Sal, nós vamos continuar. Sal, você vai ter que começar uma unidade de crédito para hoje." S: "Oh, minha mãe ficaria orgulhosa!" C: "Então, o quê estamos procurando hoje é um Polípo do Cólon." S: "Então o quê nós vimos no último vídeo não era um pólipo, mas uma parte irritada do intestino?" C: "Sim, foi uma atitude baixa, aquilo era realmente só uma mancha de irritação." C: Nós temos um pedaço maior agora, então, você pode ver as pequenas glândulas aqui S: Então, no último slide, sobre o quão grande seria aqui? C: Seria sobre uma como essa peça. Para ser justo, provavelmente era o que estava subjacente a esta área aqui. C: Então, isso cresceu e ficou maior S: Não era exatamente este, mas poderia ter crescido para ser algo como isto. C: Sim. Quando temos uma ressecção de cólon, se há um câncer, muitas vezes há um pólipo ... ...uma área, uma mancha, como vimos com hiperplasia. S: [A mancha é] não necessariamente onde o câncer está, só [onde o câncer estaria próximo]? C: Sim, nós achamos que se as pessoas têm um câncer de cólon, elas tem um monte de regiões pré-cancerígenas. S: Assim, você pode ver que o intestino deles vem passando por um monte de trauma. C: Alguns tem uma sucessibilidade familiar, mas muitos estão se mostrando propensos a fazer isto... ...não sei se é a partir de exposições ambientais ou o quê. S: Entendo. Então, só para me lembrar sobre o que estamos fazendo aqui, você cortou um pedaço do cólon ... ...porque havia câncer lám e pode haver um pólipo no mesmo ponto que você cortou, e aquele 2º slide onde vimos a irritação, pode ser lá. C: Por uma questão de fato, é importante que você normalmente não iria ver este slide em um paciente, porque quase todos os pólipos, o colonoscopista está entrando, são removidos através do colonoscópio. S: Porque eles não sabem se é câncer ou não. C: Eles vão removê-lo, mas você não iria ver a parede cheia. Então, aqui, que é todo o caminho através da parede e que você tem aqui é o músculo. Portanto, este é realmente um pedaço total da parede. C: Portanto, este é um pedaço maior, para mostrar o pólipo em seu ambiente natural. C: Então, vamos olhar para o pólipo. Primeiro, por aqui, a arquitetura normal C: Nós dissemos que lá deveriam ser tubos. Felizmente, esse está cortado bem no meio dos tubos. C: assim você pode ver como os buracos são grandes. C: Então, isso é arquitetura normal lá. Se eu sair um pouco, você verá uma área aqui em que há um pouco de irritação. Então, é uma jogada para cima [?] um pouco como vimos antes, mas o problema real é essa coisa de fora. E nós queremos saber, o que é essa coisa de fora. C: E assim, para os estudantes de medicina, dizemos-lhes a pensar como os patologistas, Primeiro precisamos de olhar para a arquitetura geral: Esta é uma arquitetura anormal. Nós não costumamos ver um pólipo de fora. S: Em 3D, isso seria parecido com um cogumelo? C: Sim. Na verdade, eles tendem a ter uma dobragem nos topos de modo que eles são mais como couve-flor. S: Cor? C: Eles não possuem cor muito a eles. O colonoscopista, quando olham para eles, pode meio que dizer se há uma chance de câncer, porque eles começam a ter vasos sanguíneos estranhos. S: Só para ficar claro, eles não são dessa cor arroxeada.