If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:10:19

Tuberculose primária e secundária

Transcrição de vídeo

digamos que esses são seus pulmões esse é o seu pulmão direito e esse é o seu pulmão esquerdo nós vamos dividi los em três lobos superior médio inferior vamos dizer que você esteja realizando suas atividades diárias e alguém que está com tuberculose acaba torcendo perto de você infelizmente as bactérias da tuberculose acabam sendo inalados indo para os seus pulmões uma coisa muito interessante é que as bactérias da tuberculose gostam muito de ir para essas pinturas que eu estou desenhando essas fissuras são como limites que separam os logos dos pulmões além de gostarem de ficar perto dessas fissuras as bactérias da tuberculose também gostam de ficar na região subiu oral aprimorar a parte externa do pulmão então submeter ao significa estar na parte debaixo daquela camada externa como disse elas gostam de ficar em algum lugar ao longo da fissura ou em algum lugar no espaço submeter ao bem na borda aí eles vão para algum dos alvéolos deixe me apenas desenhá lo aqui pra você você sabe você tem milhões desses caras e eu vou desenhar um pouco mais apenas para ficar isso realmente claro essas coisas estão em pacotes o que vai acontecer agora é que imediatamente você terá uma resposta imune a essa bactéria ou seja quando a bactéria chegar lá dentro você vai ter o macrófago que vai pegar la e levá lo através do tecido pulmonar para um linfonodo local e se aqui um linfonodo local um nódulo linfático normalmente é isso que parte dos macrófagos fazem levam uma bactéria até o nódulo linfático consequentemente agora temos a bactéria em dois locais nos pulmões e também no nódulo linfático porque foi levado até lá pelo macrófago eu deveria ter mencionado isso é que antes mas vamos assumir que essa seja uma infecção primária em outras palavras em outras palavras essa é a primeira vez que você está respirando a bactéria da tuberculose o que vai acontecer com isso é que haverá uma reação à bactéria os macrófagos vão começar uma batalha toda essa área vai se transformar em um campo de batalha com bactérias sendo mortas em alguns macrófagos também algumas de suas próprias células acabaram fazendo parte disso mas muito disso será às bactérias haverá um campo de batalha acontecendo aqui também nesse nódulo linfático é isso que vai se transformar em um campo de batalha gigante e se você olhar através de um microscópio vai observar o que chamamos de granulomas a essa é a descrição com o patologista vai usar para isso que eu estou escrevendo aqui ea mesma coisa para o linfonodo haverá um pequeno grão loma larga também se você olhasse dentro de si granulometria simplesmente apagar o centro se você estivesse olhando aqui para dentro o que você veria é literalmente essa bagunça é isso que alguém em algum ponto disse que se parece com o queijo eu não tenho certeza de como eles chegaram a essa conclusão mas chamamos isso de necrose cancerosa isso porque se refere literalmente ao queijo então essa parte necrosada aqui é o que chamamos de necrose que a ceasa porque fica com uma aparência parecida com o queijo então vamos seguir em frente e continuar nomeando as coisas vamos chamar essa parte aqui de foco de go mas afinal de onde vem esse nome essa região foi de fato observada pelo doutor google por isso tem esse nome ou seja chamamos essa região aqui do grão no longa de foco de bom já que grande nome é um termo muito amplo como esse grande nome está no espaço submeter ao que está perto de uma fissura e que suspeitamos que seja tuberculose chamamos isso de foco de bom é apenas um outro nome para isso agora se existe um grande problema no nódulo linfático e também temos o foco de go chamamos os dois juntos de complexo de bom esse nome se refere às duas áreas da doença juntas bem isso tudo que eu descrevia que como a doença começa mas o que acontece depois de um certo tempo se nós deixarmos o tempo passar podemos dizer que existem três opções ou seja três possibilidades do que vai acontecer a primeira opção é que a bactéria pode estar morta você pode ter matado as bactérias com seus macrófagos outra opção é que a bactéria está adormecida está apenas esperando a terceira opção é que ela esteja se multiplicando como uma louca na verdade está se dividindo dividindo dividindo então vamos dizer que você olhou para uma radiografia de tórax é assim que se vê muitas doenças esse vermelho indica um tecido doente não o tecido normal você pode até ver alguns grandes de nódulos linfáticos doentes pelo menos isso é o que aparece em uma radiografia de tórax essas outras duas radiografias do tórax para serem normais então olhando para uma radiografia de tórax é assim que essas três opções e não se parecer as duas primeiras radiografias parecem normais ea terceira você diria que tem algo errado a não se esqueça que esses dois juntos aqui costumam ser chamados de infecção latente da tuberculose ou simplesmente infecção tuberculose latente lembre se também que não podemos distinguir os dois com facilidade porque em ambos os casos você já teve uma exposição prévia tuberculose e em ambas as situações o raio-x parece normal se você tivesse alguma super habilidade para ampliar digamos que você olhou com um microscópio você notar uma diferença fundamental entre esses dois isso não é algo que você pode ver em uma radiografia de tórax você só poderia ver se tivesse uma visão incrível sendo assim você veria macrófagos e no primeiro caso onde há bactérias mortas os macrófagos pareceriam saudáveis e felizes no outro caso você teria bactérias dormentes você veria algumas bactérias ali algumas bactérias vermelhas e vivas essa é a principal diferença entre essas duas situações e novamente ambas são chamadas de infecção latente da tuberculose agora neste outro cenário que vai ser chamado de progressivo porque as coisas ocorrem lentamente mas com certeza piora e aí com certeza você vai ver a doença na radiografia de tórax então esse é o nome infecção primária progressiva parece muito com o que já tínhamos nomeado aqui não é infecção primária mas a palavra progressiva nos diz que as coisas estão realmente piorando ou seja doença está ficando mais desagradável agora vamos ver o resto aqui vamos pensar sobre o que acontecerá com a situação adormecido digamos que o tempo está passando talvez tenha se passado meses ou até mesmo anos essa pessoa teve bactérias vivas nos seus pulmões por anos e anos e nada aconteceu agora temos o que chamamos de reativação essa reativação talvez tenha acontecido por o seu sistema imunológico não está funcionando adequadamente ou talvez porque tem uma outra doença quem sabe por que mas de repente a bactéria da tuberculose vai sair com uma vingança vai haver uma cavidade sendo formada geralmente nos logos superiores uma cavidade que vai se formar aqui essa capacidade vai estar cheia de bactérias da tuberculose essa pessoa você pode imaginar vai está tossindo muito e muitas dessas pequenas bactérias que eu estou desenhando que vai estar em toda essa área se você vir cavidades e você vê muito disso você realmente vai ter a suspeita de que essa pessoa vai ter uma infecção secundária progressiva e o motivo dele está chamando isso de secundária é porque novamente isso está acontecendo depois daquela infecção primária e possivelmente esteja acontecendo anos depois outra coisa também que pode acontecer é que talvez você esteja em um ônibus ou em um barco e aí uma pessoa com tuberculose acaba torcendo perto de você com isso a bactéria da tuberculose vai entrar novamente em seus pulmões através da respiração essa é uma outra maneira de obter uma infecção secundária progressiva você também poderia pensar nesse caso como sendo uma reflexão porque basicamente você voltou a se infectar com a tuberculose em ambos os casos de seu sistema imunológico já teve contato com a tuberculose antes e talvez esse seja o primeiro motivo de se observar as cavidades e essa é uma infecção realmente horrível ampliando um pouco mais o nosso pensamento a respeito disso e isso serve tanto para uma infecção primária progressiva ou para uma infecção secundária progressiva qual seria o grupo de pessoas que têm um risco maior ao contrair a tuberculose bem eu sempre me preocupo com pacientes com hiv antes de qualquer outro grupo porque sabemos que o hiv ea tuberculose formam de fato uma combinação muito ruim eles estão em alto risco de obter doença progressiva tanto na infecção primária quanto na secundária