If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Transcrição de vídeo

RKA2MB - Vamos considerar drogas (eu também vou chamá-las de "substâncias"). E, como você sabe, há um monte de diferentes drogas e substâncias que as pessoas usam. Algumas das mais comuns incluem o álcool e o tabaco. Mas também há uma série de outras, incluindo maconha e opioides, e isso inclui coisas como heroína, e também coisas como estimulantes, como cocaína e anfetamina, e um monte de outras coisas, incluindo alucinógenos como LSD, inalantes, hipnóticos, sedativos e outras coisas. E não nos esqueçamos também de uma das mais comumente usadas, que é a cafeína na sua caneca de café ou chá. Assim, quando olhamos para as drogas, quando consideramos drogas, há várias coisas que temos também que considerar, como o que acontece quando as drogas entram no nosso corpo e também o que acontece quando elas saem. E estes são dois processos diferentes. O primeiro processo, quando a droga entra em nosso corpo, que podemos chamar de intoxicação, é quando a droga exerce seu efeito sobre alguém. Quando ela entra no corpo dele e se ela o deixa depois de um período de uso prolongado, é quando a droga exerce seu efeito sobre alguém, quando entra no corpo dele. E, se ela o deixa depois de um período de uso prolongado, podemos experimentar algo chamado como retirada ou corte. Então, do que estamos falando quando mencionamos "intoxicação"? Estamos falando sobre o comportamento e efeitos psicológicos da droga na pessoa. E estes podem ser muito específicos para cada droga. Então, podemos pensar em alguns exemplos de intoxicação. Deixe-me dar alguns exemplos: quando estamos bêbados é um exemplo de intoxicação pelo álcool; ou quando descrevemos alguém como estando "alto", que é uma maneira leiga e coloquial de descrever que alguém está intoxicado com outra substância, que pode ser algo como cocaína ou heroína, por exemplo. Então, o que acontece quando uma substância realmente sai de uma pessoa? Bem, a retirada acontece quando paramos com a substância; paramos de tomar uma substância depois de ter tomado por um período prolongado de tempo. E o que acontece é que temos sintomas de abstinência, sintomas ao parar com a droga. E esses sintomas podem nos deixar bastante doentes, ou causar transtornos. Em alguns casos, pode ser bastante perigoso ou potencialmente fatal, dependendo da droga. E, quando eu digo "droga", eu também quero dizer "substância" aqui. Essa é uma maneira mais formal de se referir a ela. E tanto na intoxicação quanto na retirada, os efeitos realmente variam no medicamento preciso ou substância que estamos usando. Mas vamos também pensar em drogas ou nas substâncias de uma maneira diferente: vamos pensar nelas sobre seus efeitos no cérebro humano. Bem, sabemos que estas substâncias podem resultar em um monte de outras condições, porque elas podem resultar em algo chamado "transtorno induzido pelas substâncias". E essas são condições que podem ser transtornos de humor induzidos pelas substâncias; alterações de humor, experimentando euforia, mania ou depressão; distúrbios relacionados a ansiedade, sono e função sexual. Também podemos ter problemas com algo chamado "psicose", que é a perda de contato com a realidade, e é quando as pessoas podem ouvir vozes, ver coisas ou ficar paranoicas. Agora, quando essas drogas afetam o cérebro, alguma coisa completamente diferente pode também acontecer. Nós podemos ter o desenvolvimento do transtorno pelo uso de substância. Agora, nem todos que usam uma substância desenvolvem um distúrbio de uso de substâncias, que basicamente implica que, quando eles usam essa droga, do jeito que eles estão usando a substância ou a droga, está causando um grau real de comprometimento. Isso está afetando a maneira como eles agem em sua vida, quer seja na escola, no trabalho ou em casa. O uso de drogas está realmente prejudicando. Agora vamos falar sobre o transtorno pelo uso de substâncias um pouco mais. Porque, quando falamos de transtorno pelo uso de substâncias, a questão principal que estamos olhando é que há problemas aqui; há um problema com o uso de substâncias. E, novamente, nem todo mundo que bebe álcool, ou fuma cigarro ou usa outras substâncias têm um transtorno por uso de substâncias, mas algumas pessoas apresentam. Então, vamos dar uma olhada mais de perto nisso. Como sabemos que eles têm um distúrbio pelo uso de substâncias? Uma das formas que podemos descobrir é estar observando o uso delas. E são fatores realmente importante que precisamos considerar aqui: eles estão usando quantidades cada vez maiores? Eles estão experimentando um desejo crescente ou forte desejo de usar? Eles estão gastando mais e mais tempo para recuperar ou tentar obter as substâncias? Eles estão falhando quando tentam parar ou cortar o seu uso? E eles estão experimentando problemas relacionados às suas obrigações no trabalho, na escola ou em casa? Se essas coisas estão aparecendo, isso sugere que talvez haja um problema, e talvez eles tenham um distúrbio pelo uso de substâncias. Um segundo fator que analisamos, além do uso, é a presença de algo que falamos anteriormente, e que foi na presença da retirada da substância. Agora, isso é algo que acontece depois que você para de usar o medicamento após o uso prolongado. E você pode sentir muitos transtornos e ficar doente, com sintomas diferentes dependendo da droga que você está usando, depois de ter parado com ela. E isso também sugere que, fisiologicamente, você é dependente da droga. O seu corpo depende da droga, e a retirada pode ser perigosa. Por exemplo, na abstinência de álcool, você pode ter ataques potenciais e morrer. E sintomas de abstinência são específicos de sua substância. Assim, a presença na desintoxicação sugere que você tem um problema. Finalmente, a última coisa que quero mencionar é a presença de algo chamado "tolerância". E o que é tolerância? Veja no gráfico: este é o efeito e esta é a dose. O efeito da droga diminui com doses subsequentes. O seu corpo se adapta, ou constrói uma tolerância à substância. Assim, o que as pessoas fazem para superar essa tolerância? Elas tendem a continuar aumentando a dose ou a quantidade da substância que elas usam para atingir o mesmo nível de intoxicação. Então, podemos ver a maneira como as pessoas estão usando e os problemas que elas estão encontrando com a substância, desenvolvendo sintomas de abstinência e desenvolvendo tolerância. Tudo sugere que temos um problema. E, na verdade, basta ter algum desses, como desejo, sintomas na retirada, utilização de quantidades crescentes, não conseguir ou não poder cortar a substância... é o suficiente para podermos diagnosticar um transtorno pelo uso de substâncias. E há diferentes gravidades do transtorno do uso pelas substâncias: de leve, moderada a grave. A única advertência que eu diria é a cafeína. De todas as drogas que mencionei, não podemos desenvolver um transtorno por uso de substâncias de acordo com os critérios atuais. Isso pode ser uma coisa arbitrária, e é importante que você saiba disso.