If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Por que algumas pessoas, mas outros não, desenvolvem problemas de uso de substância?

Transcrição de vídeo

RKA2 - Como se constata, apenas um pequeno número de usuários de substâncias se tornam viciados. E isso é algo que não sabemos muito a respeito. Não sabemos por que certas pessoas, e não outras, vão do uso para o abuso. E nós não sabemos como o uso geralmente progride para o abuso. Mas, mesmo que não tenhamos um modelo completo, nós temos várias teorias que falam a respeito disso. O primeiro modelo que eu quero falar é a teoria da síndrome comum, que é, às vezes, chamado de teoria do comportamento problemático. E esta teoria gira em torno da ideia de que talvez haja um único fator subjacente, uma propensão ao uso de drogas, que pode colocar a pessoa a apresentar um risco maior de abuso de substâncias. Mas isso é realmente determinista, e isso meio que implica que qualquer um que tenha uma propensão ao uso de drogas irá desenvolver problemas de abuso de substâncias, e isso parece bem grave. Uma maneira mais sutil de falar sobre isso é usar o que os pesquisadores, por vezes, referem-se como modelo de queijo suíço. Aqui temos um pedaço de queijo suíço, e é claro que temos buracos. Assim, imagine que cada indivíduo da Terra seja uma fatia única desse queijo suíço. A colocação dos buracos em cada fatia individual, o tamanho desses buracos e o número de buracos variam de pessoa para pessoa. E, assim, podemos imaginar que as partes sólidas do queijo suíço representam coisas que podem nos proteger do abuso de substâncias. Então, a área mais sólida que você tem, você tem menos probabilidade de usar substâncias. Os buracos, por outro lado, representam riscos. As pessoas com muitos buracos, ou com muitos buracos grandes, estariam em maior risco de abuso de substâncias. Então, talvez possamos imaginar alguém que tenha amigos que usam substâncias, e isso abre a porta para o seu uso também. Ou talvez eles tenham um parente com um problema de abuso de substâncias. E, de fato, existem muitos tipos diferentes de fatores de riscos para abuso de substâncias. E podemos pensar sobre esses diferentes fatores de risco como sendo fatias individuais. Então, digamos que temos três fatias de queijo suíço aqui, e cada uma representa um tipo diferente de fator de risco. Então, nós temos fatores biológicos de risco (coisas como a genética), fatores de risco psicológicos (talvez alguns fatores de personalidade que estão correlacionados com o vício), e também temos fatores de risco sociais (de ter amigos que usam substâncias, que falamos anteriormente). E, claro, essas fatias são diferentes para cada pessoa. Elas podem ter mais buracos em uma e menos em outra; mas todo mundo tem uma combinação única de fatores de risco. Então, vamos tentar usar isso como uma maneira de falar sobre por que alguns indivíduos desenvolvem problemas de abuso de substâncias e outros não. E, para isso, quero que você imagine que você está apontando um laser diferente para cada fatia de queijo. Então, temos três lasers aqui, e esses lasers representam o uso de substâncias para diferentes indivíduos. E, se a luz atingir o pedaço de queijo, ele irá parar. Mas, se a luz passar por um buraco, continuará a avançar. E é só quando a luz atinge a parede de fundo, apenas quando passa por todos os buracos e na combinação certa, que alguém vai desenvolver o vício. Então, digamos que temos alguém que usa substância, mas ela não tem muitos fatores de risco, ela não tem muitos buracos no queijo suíço. Nesse caso, o queijo irá bloquear o feixe do laser e a pessoa não desenvolverá a dependência. Mas digamos que temos outra pessoa que tem alguns fatores de risco, talvez ela tenha um parente com um problema de abuso de substâncias. Nesse caso, parte da luz passará. Mas, se eles tiverem menos buracos no outro pedaço de queijo suíço, ou se ela não está alinhada no padrão correto, então a luz vai parar por aí. Mas imagine que tenhamos outra pessoa, e talvez ela tenha muitos buracos em seu queijo suíço (ela tem muitos fatores de risco), ou talvez ela tenha uma quantidade média, mas ela está alinhada de maneira muito particular, nesse caso, o laser será capaz de passar diretamente através dos buracos de queijo suíço por todas as fatias, e atingirá a parede de trás, significando que essa pessoa desenvolverá a dependência. Espero não ter te confundido demais com esse modelo do queijo suíço, mas o caso é que cada pessoa é individual, tem uma combinação única de fatores de risco, ou coisas que as tornará mais prováveis para abusar de substâncias. E, enquanto muitos indivíduos podem usar substâncias, problemas de abuso de substâncias só irão se desenvolver quando esses fatores de risco são combinados um com o outro na hora certa.