Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:4:27

Transcrição de vídeo

Vamos ver a diferença entre processamento de cima para baixo e de baixo para cima. O que é processamento de baixo para cima? Ele começa basicamente com o estímulo, então vamos imaginar que estamos olhando para algo, ou, digamos que estou olhando para uma banana. A banana está ali e isso influencia o que percebemos. Então, estímulos influenciam o que percebemos, nossa percepção. Então se eu sei nada a respeito de algo o estímulo ou qualquer coisa que eu estiver olhando, que ainda não sei a respeito, eu nunca vi, eu não tenho nenhum construto cognitivo pré concebido sobre o que estou olhando. O estímulo basicamente influencia minha percepção. Então, por exemplo vamos imaginar que estou olhando uma cabine de avião. Não sou um piloto, então não conheço muito isso e tudo me parece um pouco confuso. Então basicamente, todo estímulo diferente, esse estímulo, um monte de medidores, e essa coisa que guia, estou basicamente olhando para todas as pequenas partes de algo que é novo para mim, e meio que tentando compreender o que é que estou olhando. É de baixo para cima Isso é quando você começa sem ideias pré-concebidas do que você esteja olhando, e permite que o estímulo influencie sua percepção do que você está olhando. Então, processamento de baixo para cima é dirigido por dados, e sua percepção do que é isso que você está olhando direciona sua consciência cognitiva do objeto. Em contraste, processamento de cima para baixo basicamente usa seu conhecimento anterior, usa seu conhecimento anterior para influenciar a percepção. Vamos ver esse exemplo aqui. O que estamos vendo é um monte de círculos, apenas um monte de círculos e dentro do círculo há algumas linhas desenhadas. Estamos vendo esse grupo de círculos, esses círculos brancos com linhas desenhadas dentro deles. Estamos criando esse cubo. Basicamente estamos pegando essas linhas e juntando para que possamos criar um cubo. Apesar do estímulo, que são os círculos com as linhas, na verdade não desenhar um cubo porque há esses espaços pretos aqui, e não há nada nos espaços pretos, mas nosso cérebro pega essa informação e usando nosso conhecimento de cubos e como eles devem ser, nós criamos um cubo apesar da falta de um cubo estar de verdade apresentado na imagem. É o processamento de cima para baixo. É usando nossa informação prévia, conhecimento anterior, aprendizado, expectativas, para influenciar o que estamos percebendo. é dirigido pela teoria. Vemos isso e assumimos que eles tentam representar um cubo, apesar de ele não estar desenhado aqui, e nós estamos usando aquela teoria para moldar nosso entendimento cognitivo do que estamos olhando. Nossa percepção, nosso comportamento é influenciado por nossas expectativas, é o processamento de cima para baixo. Estamos usando o que já está em nossas cabeças para perceber o que estamos olhando, enquanto que no processamento de baixo para cima usamos o estímulo para guiar nossa percepção. Outro exemplo de cima para baixo seria "Onde está Waldo?" Nele, temos uma ideia mental do que queremos que é achar Waldo no meio de uma confusão na figura. Se usamos processamento de baixo para cima para olhar, apenas veríamos pequenas pessoas, e não seríamos dirigidos pelo objetivo, não tentaríamos fazer nada. Mas no processamento de cima para baixo há objetivo, e podemos procurar Waldo. [legendado por Jessica Falkenstein]