If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

O que é a primeira lei de Newton?

Também chamada de Lei da Inércia, essa é a coisa mais importante para entender sobre movimento.

Por que a velocidade dos objetos diminui?

Antes de Galileu e Newton, muitos acreditavam que os objetos desaceleravam porque possuíam uma tendência natural para isso. Mas essas pessoas não levavam em consideração várias forças - ex: atrito, gravidade, e a resistência do ar - que provocam mudança de velocidade nos objetos aqui na terra. Se pudéssemos observar o movimento de um objeto no espaço, poderíamos notar as tendências naturais do movimento de um objeto livre de quaisquer influências externas. No espaço profundo, veríamos que se um objeto possuísse velocidade, ele continuaria a se mover com essa mesma velocidade até que alguma força causasse uma variação no seu movimento. Da mesma forma, se um objeto estivesse parado no espaço, ele continuaria em repouso até que alguma força agisse sobre ele, variando seu movimento.
No vídeo abaixo, podemos ver que objetos na estação espacial internacional ou permanecem em repouso, ou continuam a se mover com velocidade vetorial constante com relação à estação até que uma força aja sobre eles.
Invólucro do vídeo da Khan Academy
A ideia de que objetos somente variam sua velocidade devido a uma força está encapsulada na primeira lei de Newton.
Primeira Lei de Newton: Um objeto em repouso permanece em repouso, ou se estiver em movimento, permanece em movimento com velocidade constante, a menos que uma força externa atue sobre ele.
Note o uso repetido do verbo "permanece". Podemos pensar nessa lei como a preservação do status quo do movimento. A primeira lei de Newton afirma que deve haver uma causa - que é uma força resultante externa - para que haja qualquer variação na velocidade (uma variação na magnitude ou na direção). Um objeto deslizando sobre uma mesa ou sobre o chão perde velocidade por ação da força resultante do atrito agindo sobre o objeto. Porém numa mesa de hóquei aéreo, onde o ar não permite que o disco toque a mesa, o disco continua a se mover com uma velocidade praticamente constante até que uma força aja sobre ele (como quando o disco se choca com a lateral da mesa)

O que força, força externa e força resultante significam?

Uma força é um impulso ou uma tração exercida sobre um objeto por outro objeto. As unidades de F são chamadas Newtons, ou simplesmente start text, N, end text.
Uma força externa é uma força que se origina fora de um objeto, em vez de uma força interna ao objeto. Por exemplo, a força da gravidade que a Terra exerce sobre a lua é uma força externa à lua. Contudo, a força da gravidade que o núcleo da lua exerce sobre sua crosta externa é uma força interna à lua. Forças internas a um objeto não podem gerar variação em seu movimento geral.
Já a força resultante, expressa como \Sigma, F, sobre um objeto é a força total exercida sobre o objeto. Se diversas forças agem sobre um objeto, então a força resultante é a soma de todas as forças. Mas cuidado: já que a força F é um vetor, para encontrar a força resultante \Sigma, F, as forças precisam ser somadas como vetores, utilizando a soma de vetores.
Em outras palavras, se uma caixa de burritos congelados tivesse uma força de magnitude 45 Newtons sendo exercida pela direita e uma força de magnitude 30 Newtons sendo exercida pela esquerda, a força resultante na direção horizontal seria
\Sigma, F, start subscript, start text, h, o, r, i, z, o, n, t, a, l, end text, end subscript, equals, 45, start text, space, N, end text, minus, 30, start text, space, N, end text
\Sigma, F, start subscript, start text, h, o, r, i, z, o, n, t, a, l, end text, end subscript, equals, 15, start text, space, N, end text
Considerando a direita como a direção positiva.
A primeira lei de Newton estabelece que, caso a força resultante sobre um objeto seja zero (\Sigma, F, equals, 0), então esse objeto terá aceleração nula. Isso não necessariamente significa que o objeto está em repouso, mas significa que possui velocidade vetorial constante. Em outras palavras, velocidade vetorial constante igual a zero quer dizer que o objeto está parado; velocidade vetorial constante diferente de zero quer dizer que ele está se movendo sem mudar a magnitude da velocidade ou a direção.
Para uma caixa de burritos congelados, se a força para a direita teve uma magnitude de 45 Newtons e a força para a esquerda teve uma magnitude de 45 Newtons, a força líquida seria zero. A caixa de burritos tanto continuaria se movendo com uma velocidade vetorial constante — se tivesse começado com velocidade vetorial não nula antes que as forças fossem aplicadas — como permaneceria em repouso — se já estivesse em repouso antes de as forças serem aplicadas.

O que significa massa?

A propriedade de um corpo permanecer em repouso ou permanecer em movimento com velocidade constante é chamada de inércia. A primeira lei de Newton muitas vezes é chamada de lei da inércia. Como sabemos a partir de experiências, alguns objetos têm mais inércia que outros. Obviamente, é mais difícil variar o movimento de uma pedra grande do que o de uma bola de basquete, por exemplo.
A inércia de um objeto é medida por sua massa. A massa pode ser determinada medindo o quão difícil é acelerar um objeto. Quanto mais massa um objeto tem, mais difícil é acelerá-lo.
Além disso, grosseiramente falando, quando mais "coisas" (ou matéria) há em algo, mais massa ele tem, e mais difícil será alterar sua velocidade vetorial (por exemplo, fazê-lo acelerar).

Como são os problemas resolvidos envolvendo a primeira lei de Newton?

Exemplo 1: Sonda espacial à deriva

Uma sonda espacial está à deriva com uma velocidade vetorial constante no espaço (longe de qualquer influência de planetas e estrelas) com seus propulsores desligados. Se dois propulsores forem ligados simultaneamente exercendo forças idênticas para as direções esquerda e direita nas direções mostradas, o que aconteceria com o movimento do foguete?
a. A sonda espacial continuaria com velocidade vetorial constante.
b. A sonda espacial aumentaria sua velocidade.
c. A sonda espacial diminuiria sua velocidade até parar.
d. A sonda espacial pararia imediatamente.
A resposta correta é: a. De acordo com a primeira lei de Newton, uma força resultante não-nula é necessária para variar a velocidade de um objeto. A força resultante na sonda espacial é zero (já que as forças se cancelam), então não há variação na velocidade da sonda.

Exemplo 2: O elevador

Um elevador está sendo puxado para cima com uma velocidade vetorial constante por um cabo como visto no diagrama abaixo. Enquanto o elevador está se movendo para cima com velocidade vetorial constante, como a magnitude da força para cima exercida no elevador pelo cabo start color #e84d39, F, start subscript, c, end subscript, end color #e84d39 se comparada à magnitude da força da gravidade para baixo start color #1fab54, F, start subscript, g, end subscript, end color #1fab54 no elevador?
a. start color #e84d39, F, start subscript, c, end subscript, end color #e84d39 é maior que start color #1fab54, F, start subscript, g, end subscript, end color #1fab54
b. start color #e84d39, F, start subscript, c, end subscript, end color #e84d39 é igual a start color #1fab54, F, start subscript, g, end subscript, end color #1fab54
c. start color #e84d39, F, start subscript, c, end subscript, end color #e84d39 é menor que start color #1fab54, F, start subscript, g, end subscript, end color #1fab54
d. start color #e84d39, F, start subscript, c, end subscript, end color #e84d39 poderia ser maior ou menor que start color #1fab54, F, start subscript, g, end subscript, end color #1fab54 dependendo da massa do elevador.
A alternativa correta é: b. Se o elevador está se movendo com velocidade constante, a força resultante deve ser zero. Para que a força resultante no elevador seja zero, as forças para cima e para baixo devem se cancelar exatamente.

Exemplo 3: A trajetória da sonda espacial

Uma sonda espacial está à deriva com uma velocidade vetorial constante no espaço (longe de qualquer influência de planetas e estrelas) com seus propulsores desligados. Se um propulsor for ligado e logo depois desligado fazendo uma pequena explosão de força na direção mostrada, o que melhor representaria o caminho viajado pelo foguete após o propulsor ser desligado?
a. trajetória a
b. trajetória b
c. trajetória c
d. trajetória d
A reposta correta é: c. Depois que o propulsor é desligado, não haverá força resultante na sonda espacial. Já que a força resultante é zero, a velocidade vetorial (tanto a magnitude quanto a direção) deve ser constante. Então, devido à primeira lei de Newton, a sonda espacial se move em linha reta com uma velocidade escalar constante. O fato de que havia uma força vertical sobre a sonda espacial não afeta a velocidade vetorial horizontal da sonda espacial, ela varia apenas a velocidade vetorial vertical. Um vetor velocidade constante na vertical e outro na horizontal resulta em uma linha diagonal reta no espaço.

Quer participar da conversa?

  • Avatar aqualine seedling style do usuário Eduardo Monteiro Cavalcanti
    No Exemplo 3, o movimento não é retilíneo uniforme (se um objeto está em movimento sem forças resultantes agindo sobre ele, o movimento é retilíneo uniforme)? Se assim for, como pode haver velocidade para as duas direções, de tal forma que no final soma-se os vetores de ambas para definir o trajeto da nave?
    (6 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
    • Avatar blobby green style do usuário Euler Rodrigues
      quando o outro propulsor liga, a nave adquire uma velocidade para baixo (segunda lei de newton). Como a propusão ocorreu por um breve período, apos ela acabar a nave adquire uma velocidade constante na vertical. Como já existia uma velocidade horizontal, a soma vetorial de ambas que determina a nova trajetória da nave
      (13 votos)
  • Avatar starky seedling style do usuário José Eduardo
    No Exemplo 2, se a aceleração fosse diferente de zero qual seria o comportamento do elevador na descida e na subida?
    (4 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
    • Avatar aqualine seed style do usuário Lucas Soberano
      Se a aceleração é diferente de zero, significa que há desequilíbrio de forças. Na subida, Fc seria maior que Fg e o módulo da velocidade aumentaria com aceleração constante (a velocidade aumentaria, a cada segundo, o valor da aceleração). Na descida ocorreria o mesmo, porém, desta vez a força peso do elevador seria maior.
      (1 voto)
  • Avatar leafers tree style do usuário Smayles de Souza
    Uma coisa me intrigou bastante (no vídeo da estação espacial internacional), não seria mais difícil engolir alimentos ou líquidos sem gravidade?
    (3 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
  • Avatar male robot johnny style do usuário Sara
    No exemplo 3: eu não entendi o porquê a sonda seguiria a trajetória C?
    (2 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
    • Avatar primosaur ultimate style do usuário Miguel Silva
      Vocè tem um deslocamento inicial horizontal da esquerda para a direita, e é aplicada uma força de cima para baixo, em um intervalo muito pequeno de tempo. Neste momento você terá deslocamento de cima para baixo, mas CONTINUA tendo deslocamento da esquerda para a direita. Como mais nenhuma força está agindo, ou seja, a resultante é nula (das forças) a velocidade resultante é a soma vetorial da velocidade horizontal com a vertical que foi gerada pela explosão.
      (5 votos)
  • Avatar male robot hal style do usuário Fabricio Gegenheimer
    Se a velocidade do elevador é constante e a força é nula, o elevador continuará em movimento de subir ou descer?
    (2 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
  • Avatar leaf green style do usuário Katherine Oliveira
    O que a influência de planetas e estrelas mudam ?
    (1 voto)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
  • Avatar piceratops tree style do usuário MilaneziTF
    No exemplo do elevador...
    A força Fc tem que estar maior que a força Fg para o elevador continuar indo para cima. Quando ele diz que a força tem que estar nula, ele quer dizer que a aceleração não mudará e a velocidade estará constante e por conta disso o elevador continuará a subir?
    (1 voto)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
    • Avatar blobby green style do usuário Vinicius Nascimento
      isso , considerando que não tem outras forças externas digamos (atrito com a corda entre outras forças ) a fc tem que ser igual a fg , para manter essa velocidade que ele adquiriu em algum momento e por não haver nenhum agente externo , tendo em vista que a força g foi cancelada por essa força c, ele continuara ! pelo menos entendi assim
      (1 voto)
  • Avatar leafers seed style do usuário Gabriel Regis
    Por que tem alguns vídeos em inglês?
    (1 voto)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
  • Avatar female robot grace style do usuário Vitória Maria
    Não entendi a resposta e nem a pergunta do exemplo 1
    (1 voto)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
  • Avatar winston default style do usuário JoaoPedroM
    when its going to be tranlated to portuguese i prefere to read in my country language
    (0 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.