If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:5:40

Transcrição de vídeo

[LEGENDAS AUTOMATICAS] vamos ver o que é o centro de massa para determinarmos o centro de massa vamos chamar de xcm nós calculamos pela média ponderada que significa isso pegamos a massa do primeiro vezes a posição do primeiro mas a massa do 2º vezes a posição do segundo mas a massa do terceiro vezes a posição do terceiro e assim sucessivamente e dividimos pelo total das massas com isso não vamos obter um ponto onde nós poderemos representar toda a massa do sistema num único ponto onde a massa estaria concentrada ou seja nós poderemos verificar qual a velocidade do centro de massa com a quantidade de movimento do centro de massa então vamos ver o centro de massa desse sistema em primeiro lugar nós temos que pegar um ponto que sirva como o nosso ponto de referência zero vamos porque colocamos 0 aqui porque nós colocamos aqui é interessante nós colocarmos era aqui pois quando multiplicarmos a posição dessa massa esse termo desaparece então se aqui é zero eo está orientado para cá como positivo essa posição vai ser 10 centímetros então como é que fica a nossa equação o centro de massa ficar sendo dois quilogramas vezes 10 centímetros mais seis vezes dez centímetros sobre dois quilogramas mais seis quilogramas em baixo vai ser total da massa no caso é oito então nós vamos ter aqui a nota então temos 60 quilogramas centímetros sobre oito quilogramas quilogramas implica com quilogramas vamos ter a posição de 60 por 8 da 7,5 cm você poderia pensar poderia pegar outro ponto pode sim sem dúvida nenhuma vamos pegar esse ponto aqui como sendo o nosso zero agora se esse ponto e nosso 0 e orientação para a direita positivo significa que esse ponto aqui vai ser menos dez centímetros como é que fica a nossa conta agora a posição do centro de massa de que sendo igual dois quilogramas vezes menos dez centímetros mais seis quilogramas vezes 10 centímetros porque ela está no ponto zero agora sobre oito quilogramas igual a menos 20 quilogramas sobre oito quilogramas o que vamos ter menos 25 pode pensar esse resultado aqui está diferente desse resultado aqui nenhum quando consideramos esses pontos como 107 75 centímetros positivos quando consideramos esse ponto como 10 nós temos menos 25 ou seja o ponto é o mesmo então este é o centro de massa se você colocar alguma coisa para equilibrar se tivesse uma barra sem massa de dois e seis gramas nós poderíamos colocar alguma coisa aqui que equilibrasse vamos colocar mais um exemplo porque você pode estar pensando agora para ir a uma das 200 pois com isso a gente elimina um pouco a conta que a gente queira colocar exatamente entre uma e outra de cada uma sendo ponto zero já que a distância de 10 centímetros vamos colocar o ponto zero exatamente entre as duas massas então como é que ficaria conta do centro de massa então a posição do centro em massa seria a primeira vez esse ponto a 0 e nós estamos orientando para cá para a direita esse ponto aqui agora vai ser menos cinco centímetros esse ponto vai ser cinco centímetros então temos a primeira massa é dois quilogramas vezes menos cinco centímetros mas a segunda massa 6 quilogramas vezes cinco centímetros sobre oito quilogramas que é dois mais seis então vamos ter dois meses - 5 - dez quilogramas centímetros mais seis vezes 5 30 mais trinta quilogramas centímetros tudo sobre oito quilogramas então ficamos com 2820 / 25 então temos mais 25 02 então não importa onde você pegar seu ponto de origem você vai achar o centro de massa sempre na mesma posição e você pode calcular sempre como a massa vezes a posição de cada partícula dividida pela massa total do sistema