Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:7:49

Efeito Doppler: reflexão de volta de um objeto em movimento

Transcrição de vídeo

imagine que você está numa academia e você chega num momento ruim que tem esse cara aqui uma explosão se iniciaram que tabolado ele foi à academia acabado de dizer que revogaram a assinatura dele na academia porque ele nunca limpava o suor que ele deixava os equipamentos e aí ele tá tão bolado tão maluco que ele pega a porta aqui ó e joga essa porta contra você não sabe onde está jogando essa porta mas ele acaba jogando contra você uma velocidade digamos aqui of pela cidade da porta e quando você vê aquela porta in para cima de você e você faz não tenho vergonha de dizer que eu gritaria e também estaria aqui ó numa certa freqüência ao chamar se aqui de frequência do grito e aí acontece quando você grita o seu grito site da sua boca vai até a porta bate na porta e reflete de volta até você então esse som que você ouviria após ser batido na porta gigante é você será que teria a mesma freqüência de som que você emitiu gritando ou será que seria uma freqüência mais alta ou talvez uma freqüência mais baixa exatamente qual freqüência você ouviria então vamos lá vão descobrir que freqüência que a gente ouvia um problema bem legal in complicado mas é legal pra fazer isso eu vou usar o efeito doppler eu vou resolver em duas etapas desse problema aqui tá então vamos lá a frequência que do grito vai ser o seguinte primeiro você vai emitir o seu som seu grito e só vai bater aqui na porta vamos considerar a porta como sendo um observador não apenas isso mas um observador que está em movimento e aí é o seguinte essa porta pudesse ouvir claro que a gente sabe que a porta não consegue ouvir nada não é um ser humano é ou não é mas essa porta pudesse ouvir qual seria a freqüência que ela ouvia do seu grito será que seria efe grito claro que não não seria freqüência do grito seria o que ó daqui ser igual eu não vou chamar está aqui claro df grito vai ser f porta é ou seja a freqüência que aporta houve então a freqüência ea porta ouvi o seguinte a freqüência do grito nef grito que multiplica aqui ó pelo que uma hora que vai ser a velocidade do som mais ou menos a velocidade aqui ó do observador que nesse caso vai ser vp beleza onde vai ficar assim né e tudo isso dividido pela velocidade do som então se daqui ó seria o que aporta ouviria o seu grito quando você né soltou aquele grito com medo mas e agora será que o uso do sinal de mais ou de menos nessa fórmula aqui é o seguinte se o observador está se dirigindo na direção do grito no caso que ele fecha a porta aqui ó a porta se dirigindo à direção do grito mas sabemos que a freqüência tende a aumentar e portanto a freqüência que aporta experiência quando eu dou aquele meu grito é de uma freqüência maior nesse caso como eu quero uma freqüência maior eu vou tirar esse sinal de menos daqui né eu quero somar a essa velocidade do som mais a velocidade do observador dividido pela velocidade do som tudo isso porque o numerador maior vai me dar uma freqüência maior só que nós não acabamos ainda essa aqui é a freqüência que a porta ouvi que eu quero saber é a freqüência que eu ouço quando exceção rebate na porta será que essa mesma coisa pode até ser a mesma coisa que isso que não é essa daqui a freqüência que a porta ouvi só que quando o som baixo na porta essa porta aqui ó ela remete o som é que vai chegar lá até você nesse caso a porta e lá já que alguma fonte sonora e uma fonte do movimento que ela está indo em direção à você e como nós sabemos como a um outra fonte de som aqui ó temos que usar um outro efeito doppler portanto vou ter que colocar aqui ó uma outra fórmula para o efeito doppler é porque é uma forma nem sempre calculei que é o som que é de que a freqüência que após a experiência com o movimento grito ea outra freqüência aqui ó mas se a frequência que eu de fato vou ouvir beleza então como vai ser isso daqui então quando esse som rebatendo a porta voltar pra mim não vai ser de fato a freqüência que eu vou ouvir ouvir aqui bons aqui vai ser igual a essa freqüência aqui que a porta é recebeu primeiramente né quando eu gritei a porta recebeu essa freqüência então vou ter que usar isso daqui é isso que a porta está reemitido de volta pra mim e portanto é preciso reescrever isso daqui aqui nef grito e agora tem que multiplicar isso daqui por um outro fator que esse fator aline está se movendo essa porta se movendo na minha direção não tem que multiplicar aqui você se lembra muito bem o que é a velocidade do som aqui em cima e aqui no denominador mas se a velocidade do som mais ou menos a velocidade daquele observador tem movimento que é o vp né a velocidade da porta em agora é o seguinte esse som que o grito bate na porta e volta pra mim essa parte que volta eu estou fazendo essa multiplicação aqui ó é uma aposta em movimento seguindo em direção à minha isso vai aumentar vai ficar maior certo efeito da obra vai aumentar e aí para aumentar esse valor aqui tem que fazer o que eu tenho que fazer um sinal de mais ou de menos aqui pode parecer que não mas eu vou usar um sinal de menos é isso aí porque porque preciso valor aqui a aumentar eu preciso eu preciso dividir por um número cada vez menor aqui em baixo então fazendo a subtração eu tenho garantia que esse valor aqui vai aumentar a beleza ea ió é isso aí isso daqui que a gente vai utilizar para calcular a freqüência do som que eu vou virar freguês e ouvir vai ser igual à frequência do grito que emite ali no começo né * esses dois fatores aqui e se você quiser você pode simplificar aqui ó svs que se tivesse você pode fazer muito bem isso mas o que importa realmente aqui é que tem dois efeitos duplos sendo calculados aqui certo mas essa pode ser a minha sim beleza eu compreendi isso aqui mas eu acho que esse exemplo que também é estranho quando eu entrar em uma academia e uma explosão lava tabolado por cancelar a assinatura dele vai jogar uma porta contra mim esse exemplo ficou de fato estranho mas é o seguinte em vez de porta imagine que isso daqui ó é sangue e sangue aqui ó certo puro sangue fluindo calma e se uma explosão aqui ele não explodiu em algo do gênero porque em vez de uma academia eu estou utilizando como exemplo uma veia imagina que a veia do seu corpo em vez de mim aqui ó em vez de ser eu aqui talvez seja um equipamento que quer mapear que escanear o fluxo sanguíneo dentro da sua veia não acontecer isso aqui ó certo que a velocidade com que o sangue está correndo na sua veia e para calcular isso você emite um som aqui ó dessa máquina vai batendo seu sangue vai retornar com o sangue está se movendo se percebe muito bem com essa velocidade ó esse cálculo a criança frequencia dependendo da velocidade do observador que no caso é o sangue e aqui no caso do mini velocidade mas aqui vai denominar velocidade do sangue eu já votei ps votar bebê aqui na velocidade do blush é sangue ou então imagine aqui ó que envenenava de sangue essas coisas academia imagine que você é um policial você tá lá no seu carro beleza e ele é um policial quer saber uma velocidade que um carro ainda na sua direção aqui então você emite pega o radar né no caso não vai ser mais uma onda é só mais uma onda eletromagnética e você emitir essa onda aqui ó que vai atingir o carro vai retornar e aí nesse caso é que seria a velocidade do carro e aí você ficar né andando bem rápido de carro policial pode te dar uma multa então não vai devagar e aí tem a certeza que você não será pego pelo radar beleza até o próximo vídeo